Blog da REBOB

Indústrias e residências investem em reaproveitamento de água na região de Sorocaba

Com a estiagem, economizar água também é importante para evitar um possível racionamento.


O consumo de água da lavanderia de uma indústria de confecções de Votorantim (SP) é de 14 milhões de litros, o equivalente a quase seis piscinas olímpicas e representa 90% de todo o volume de água utilizado na empresa.


Para evitar o desperdício de água após a lavagem das roupas, a empresa conta com uma estação de tratamento que consegue reaproveitar 70% da água suja.


"A gente não consegue imaginar a empresa sem a água de reuso porque com água limpa você gastaria muito e não conseguiria competir no mercado", explica o diretor Felipe Cavaliunas Ferreira.


Por hora, 25 mil litros de água com corante e fragmentos de álgodão são despejados em um tanque. Depois de passar por alguns processos químicos, a água é devolvida limpa para a indústria, mas imprópria para o consumo.


"Quando a gente faz o processo de tratamento aqui dentro a gente evita de pegar essa água para outra destinação", conta o supervisor Sérgio Ferreira Rodrigues.


O supervisor explica que o processo de limpeza é rotativo. Em 10 minutos, é possível reutilizar a água que chega até os reservatórios com capacidade para 100 mil litros cada. Com o reaproveitamnto, a empresa consegue economizar até R$ 200 mil por mês, sem contar os benefícios ao meio ambiente.

Indústrias investem em reaproveitamento de água na região de Sorocaba — Foto: Reprodução/TV TEM

Com a estiagem, economizar água também é importante para evitar um possível racionamento. Uma pesquisa da Universidade Federal de São Paulo (USP) mostra que uma máquina de lavar com capacidade para cinco quilos consome em média 135 litros de água por lavagem.


Pensando em evitar o desperdício, um morador de Sorocaba (SP) conseguiu bons resultados construindo uma engenhoca.


"Eu pego a água usada da máquina, ela vem através desse cano, ela sobe e vem no reservatório que tem capacidade para 240 litros", conta o aposentado.


O aposentado Antônio Rosa gastou menos de R$ 300 para construir o sistema, que reserva a água da lavadora para ser usada em outras tarefas domésticas e até no banheiro.


"O sistema automático leva a água para dentro da descarga através desse encanamento e ele passa por dentro da parede e abastece a descarga."


Com esse sistema, o consumo de água na casa caiu de 20 mil litros para 15 mil, diferença que o aposentado sente principalmente no bolso.


"Praticamente minha conta de R$ 100 caiu para quase R$ 50. Pelo menos eu estou fazendo a minha parte, se todo mundo fizer isso o mundo vai ser melhor."


Mesmo com o reaproveitamento, o consumo de água não aumentou. As medidas conscientes de economizar água são levadas a sério pelo aposentado.

Residências investem em reaproveitamento de água na região de Sorocaba — Foto: Reprodução/TV TEM

Fonte: G1 Sorocaba e Jundiaí

Design & Marketing

Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos