Blog da REBOB

Especialistas se reúnem na ANA para compartilhar informações sobre monitoramento da qualidade da águ


Nesta segunda-feira, 8 de abril, das 9h às 17h, a Agência Nacional de Águas (ANA) realiza a oficina Monitoramento da Qualidade da Água de Rios e Reservatórios no Brasil por Meio de Satélites: Resultados Recentes e Desafios. O evento acontece no Auditório Flávio Terra Barth, na sede da instituição, em Brasília. O objetivo do encontro é divulgar resultados obtidos pela Agência, pelo Instituto de Pesquisa para o Desenvolvimento da França (IRD) e demais instituições parceiras na aplicação de dados coletados por satélites no monitoramento da qualidade das águas dos rios, lagos e reservatórios brasileiros.


Durante o evento também serão discutidas perspectivas de uso destes dados pela comunidade de usuários e gestores de recursos hídricos a fim de promover o intercâmbio de conhecimentos, dados e informações sobre recursos hídricos e sensoriamento remoto entre os participantes da oficina. Casos práticos do uso do sensoriamento remoto serão apresentados para a bacia Amazônica, diversos reservatórios brasileiros e para os rios Doce e Paraopeba, ambos respectivamente impactados pelo rompimento de barragens em Mariana (MG), em 2015, e em Brumadinho (MG), neste ano.


Participam da oficina cerca de 200 técnicos, especialistas e pesquisadores de instituições públicas e privadas que atuam na área de recursos hídricos, especialmente os envolvidos no planejamento e operação das redes de monitoramento de qualidade de água e sedimentos, além de interessados em conhecer e aplicar técnicas de monitoramento de qualidade de água por meio de satélites.


Programação


O coordenador de Dados e Informações Hidrometeorológicas da ANA, Walszon Lopes, abriu a programação da oficina às 9h. Ainda durante a manhã foram abordados os seguintes temas: histórico da hidrologia espacial no Brasil na última década, apresentado pela Agência e pelo IRD; novas tecnologias para um uso mais amplo da hidrologia espacial, abordado pela Universidade de Brasília (UnB) e pelo IRD; e monitoramento de mudanças regionais e catástrofes ambientais, relatado pela ANA e UnB.


À tarde a programação começa às 14h com a temática do monitoramento da eutrofização de reservatórios por satélite, que contará com apresentações de representantes da ANA, Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (FUNCEME) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA). Na sequência, às 16h, o monitoramento espacial na Amazônia estará em pauta em apresentação da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Às 16h30, o superintendente de Gestão da Rede Hidrometeorológica, Marcelo Medeiros, e Walszon Lopes farão o fechamento do encontro.




Fonte: Agência Nacional de Águas

A Rede Brasil de Organismos de Bacias Hidrográficas - REBOB é uma entidade sem fins lucrativos constituída na forma jurídicos de Associação Civil, formada por associações e consórcios de municípios, associações de usuários, comitês de bacia e outras organizações afins, estabelecidas em âmbito de bacias hidrográficas.

Design & Marketing Digital

Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos
  • Telegram
  • LinkedIn App Icon
  • Wix Facebook page