Blog da REBOB

Pesquisadores compartilham experiências dos projetos participantes do PRÓ-RECURSOS HÍDRICOS


O Programa de Apoio ao Ensino e à Pesquisa Científica e Tecnológica em Regulação e Gestão de Recursos Hídricos (PRÓ-RECURSOS HÍDRICOS) selecionou 12 projetos de pesquisa em 2017. Para permitir a apresentação do andamento deles, a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) realizaram o 2º Seminário do PRÓ-RECURSOS HÍDRICOS entre 26 e 27 de agosto. Os vídeos dos dois dias de encontro estão disponíveis no canal da ANA no YouTube.


Participaram da abertura do 2º Seminário o diretor da ANA Ricardo Andrade; o superintendente de Apoio ao Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos, Humberto Gonçalves; e o coordenador-geral de Programas Estratégicos da CAPES, Júlio César de Siqueira. Na sequência do primeiro dia e durante o segundo dia de programação, os coordenadores dos projetos de pesquisa das oito áreas temáticas do Programa tiveram oportunidade de compartilhar o andamento dos trabalhos de pesquisa.


Os projetos selecionados para o Pró-Recursos Hídricos tiveram início em 2018, sendo cada um deles desenvolvido em rede com a participação de pelo menos três instituições de pesquisa de ensino superior. No geral, foram financiadas cerca de 100 bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado, além de recursos de custeio e capital, que somam quase R$ 11 milhões. As bolsas são pagas diretamente pela CAPES aos bolsistas. Além disso, os projetos têm 48 meses, ou até 2022, para concluírem seus trabalhos.


Em parceria com a CAPES, a ANA realiza o Programa com o objetivo de estimular o desenvolvimento de pesquisas científicas conjuntas e a formação de recursos humanos pós-graduados nas áreas de regulação e gestão de recursos hídricos. Assim, a iniciativa busca consolidar o conhecimento brasileiro contemporâneo na área especialmente em oito temas prioritários de pesquisa:


  • governança e participação social na gestão de recursos hídricos;

  • instrumentos e ferramentas de gestão de recursos hídricos;

  • instrumentos, metodologias e tecnologias para alocação de água;

  • modelagem e arranjos institucionais para gestão de recursos hídricos;

  • monitoramento, controle e fiscalização de usos da água;

  • recursos hídricos e florestas;

  • regulação de recursos hídricos;

  • segurança de barragens.



Dentre os projetos estão a rede de pesquisas no rio Teles Pires: disponibilidade hídrica e sedimentos em cenários ambientais; integração de modelos econômicos para apoio à decisão em políticas de alocação de águas; e monitoramento e controle de florações de cianobactérias em sistemas aquáticos tropicais. Acesse aqui a lista dos 12 projetos selecionados.



Assessoria de Comunicação Social (ASCOM)

Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA)

(61) 2109-5495/5103/5129

A Rede Brasil de Organismos de Bacias Hidrográficas - REBOB é uma entidade sem fins lucrativos constituída na forma jurídicos de Associação Civil, formada por associações e consórcios de municípios, associações de usuários, comitês de bacia e outras organizações afins, estabelecidas em âmbito de bacias hidrográficas.

Design & Marketing Digital

Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos
  • Telegram
  • LinkedIn App Icon
  • Wix Facebook page