top of page
Sumário da água

Blog da REBOB

Comitê do Rio Paranaíba entrega sistema de tratamento de esgoto à Comunidade rural de Cristalina/GO


61 sistemas individuais de tratamento de esgoto, também conhecidos como fossas sépticas foram entregues, no dia 11, às famílias da comunidade rural do Assentamento Vitória, no município de Cristalina/GO. A compra e a instalação dos equipamentos foram financiadas integralmente com os recursos provenientes da cobrança pelo uso de recursos hídricos na Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba.


A solenidade de entrega da obra contou com a presença do presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba (CBH Paranaíba), João Ricardo Raiser, dos membros da Diretoria, Fábio Bakker Isaías e Flávia Estela Gonçalves Vieira, além do prefeito de Cristalina, Daniel Sabino Vaz, o subsecretário de Biodiversidade, Unidades de Conservação e Segurança Hídrica da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Goiás (Semad), Jorge Werneck, a Secretária de Meio Ambiente de Cristalina e membro do CBH Paranaíba, Gabriela Ligoski e o vereador e representante do Assentamento Vitória, Gilmar de Oliveira, e

A representante da Prefeitura de Cristalina no Comitê, Gabriela Ligoski, ressaltou a importância da integração entre os municípios e os comitês de bacia. “O município de Cristalina está muito feliz em receber do CBH Paranaíba as fossas sépticas e mais feliz ainda em ver essa parceria entre o Poder Público Municipal e o Comitê. É no município que tudo acontece, portanto é fundamental ter a gestão de recursos hídricos voltada para a nossa realidade e nossas necessidades”. 


O poder integrador dos comitês de bacia também foi o foco da fala do Presidente do CBH Paranaíba, João Ricardo Raiser. O Presidente destacou que as fossas sépticas recebidas pela comunidade rural foram fruto de uma articulação política realizada entre estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul e também do Distrito Federal. “A água que vocês utilizam aqui, para consumo, higiene e também para a produção de alimentos, é a mesma água que vai para o Rio São Marcos esse, por sua vez, deságua no Paranaíba. É impossível fazer gestão sem ações integradas e desenvolvidas junto a toda a população que utiliza dessas águas”.


Executada pelo CBH Paranaíba, por meio da Abha Gestão de Águas, foram investidos R$ 740 mil nesta segunda etapa do Projeto de Saneamento Rural e beneficiou diretamente cerca de 250 pessoas. A primeira etapa instalou 37 fossas sépticas no Assentamento Canaã, na comunidade rural do Alto Descoberto, no Distrito Federal.


A implantação dos sistemas individuais de tratamento de esgoto são fundamentais para a melhoria das condições de saúde e da qualidade de vida das populações locais. O objetivo é melhorar as condições sanitárias decorrente da redução do lançamento dos dejetos humanos diretamente na superfície do solo, rios, lagos, nascentes, priorizando a conservação dos recursos hídricos e do meio ambiente.


Em sua fala, o Subsecretário da Semad-GO, Jorge Werneck, destacou o impacto da cobrança pelo uso de recursos em comunidades como o Assentamento Vitória e citou o exemplo do Canal Santos Dumont, obra que também foi realizada pelo CBH Paranaíba. “Uma comunidade rural do Distrito Federal lutava há 20 anos para que o canal de irrigação que eles utilizavam fosse canalizado. Apenas dois anos depois da implementação da cobrança, o canal foi todo revitalizado. Além daquela comunidade, aproximadamente 200 mil pessoas também se beneficiaram, pois com o fim das perdas de água, o abastecimento da cidade também foi incrementado”.


Os moradores da comunidade rural também participaram do evento e celebraram a conquista. “Nós estamos muito satisfeitos com esse benefício e também sabemos do impacto positivo que isso gera em relação à água, porque tudo que era descartado de forma incorreta, contaminava a água. Com a solução deste problema, nós temos mais tranquilidade para consumir a água e também usar na plantação”, destacou Genivaldo Baraúna, morador do Assentamento Vitória.


Fonte: CBH Paranaíba

17 visualizações

Comments


bottom of page