top of page
Sumário da água

Blog da REBOB

Comitês PCJ expõem no Fórum Mundial da Água, na Indonésia

Presidente dos colegiados, Luciano Almeida, apresentou projeto inovador de monitoramento da qualidade das águas via satélite



Um projeto inovador de monitoramento da qualidade das águas via satélite foi tema de uma das apresentações dos Comitês PCJ (Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí) no 10º Fórum Mundial da Água, que está sendo realizado em Bali, na Indonésia, entre os dias 18 e 25 de maio. Maior evento com a temática da água no planeta, o Fórum tem como tema central “Água para a paz e prosperidade” e é promovido pelo Conselho Mundial da Água e pelo país sede. A programação tem extensa grade de encontros, diálogos, debates e apresentações, sempre com o foco da água para todos em disponibilidade e qualidade.


Um dos palestrantes sobre o Projeto M.A.R.U. (Monitoramento de Águas Residuais Urbanas), desenvolvido em parceria com a França (Agência de Água Loire-Bretagne e o Escritório Internacional da Água) nas Bacias PCJ e nas Bacias dos rios Paraíba do Sul e Guandu, foi o presidente dos Comitês PCJ e prefeito de Piracicaba, Luciano Almeida.

O foco da palestra, realizada na manhã desta terça-feira, dia 21 de maio, dentro da programação oficial do Fórum, foi com o intuito de aumentar a densidade de dados; ter a oportunidade de verificar as tecnologias, como otimização de dados de qualidade de águas superficiais, suas inovações, uso de água, evapotranspiração, discutir formas de promover novas tecnologias e redes para compartilhar experiências relacionadas a inovações na produção de dados.


O intercâmbio internacional Brasil e França permite a observação dos lançamentos e o impacto da poluição gerada pelas águas residuais urbanas via satélite, sondas e captações in loco. “O monitoramento por satélite é o futuro. E o futuro é agora. O desafio é tornar-se disponível para as pequenas cidades, porque os drásticos eventos ambientais que atingem as estações secas acontecem nas cidades. Não nos países ou províncias”, ressaltou Luciano.


No mesmo dia, o presidente dos Comitês PCJ também fez uma apresentação no Pavilhão Latino-Americano, espaço desenvolvido pela REBOB (Rede Brasil de Organismos de Bacias Hidrográficas) com apoio da ANA (Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico) e que tem entre os parceiros os Comitês PCJ e a Agência das Bacias PCJ. O Pavilhão fica dentro da Feira de Exposições que integra o evento e conta com extensa programação voltada para ações exitosas de gestão de água desenvolvidas por instituições e empresas brasileiras e latino-americanas.


Luciano Almeida participou da mesa redonda “Gestão de água como política pública de governo”, que teve também como palestrantes a superintendente do DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica do Estado de São Paulo), Mara Ramos, e a superintendente adjunta da ANA, Renata Maranhão. A atividade teve como foco destacar a importância da gestão da água no contexto de política pública para a sustentabilidade e para o desenvolvimento.


Em sua fala, Luciano ressaltou sobre desafios para a governança da água com as mudanças climáticas, que ocasionam o aumento do estresse hídrico e maior intensidades das cheias, como tem ocorrido no sul do Brasil. Além disso, o presidente dos Comitês PCJ falou também sobre a cobrança pelo uso da água e o financiamento para obras de saneamento, e as aplicações dos recursos nos últimos dois anos em ações de controle de perdas, tratamento de esgoto, planos de drenagem, aumento da disponibilidade hídrica e plano de saneamento rural. No total, foram aplicados mais de R$ 50 milhões em 89 empreendimentos. Luciano citou também os resultados de ações em proteção de mananciais e adequação ambiental em microbacias, que contaram com investimentos superiores a R$ 6 milhões.


Outro dado divulgado por ele, é o total investido pelos Comitês PCJ entre 1994 e 2022 em ações na área de gestão dos recursos hídricos, que soma R$ 885 milhões em 892 empreendimentos, incluindo a contrapartida dos tomadores. Entre os indicadores gerais de 1999 para 2022, o esgoto coletado saltou de 85% para 93% e o esgoto tratado passou de 18% para 85% nas Bacias PCJ, ao mesmo tempo em que a população aumentou de 3,6 milhões para 5,7 milhões de habitantes.


Na quinta-feira, dia 23, o presidente dos Comitês PCJ e prefeito de Piracicaba participará ainda de outra apresentação sobre o Projeto M.A.R.U., no Pavilhão Francês do Fórum Mundial da Água, onde serão debatidos três estudos de casos de exploração hidrológica espacial para gestão de recursos hídricos.


Além de Luciano, também integram a delegação Caroline Túbero Bacchin, secretária-executiva adjunta dos Comitês PCJ, e Vanessa Bortolazzo Longato, coordenadora de Apoio ao Sistema de Gestão dos Recursos Hídricos da Agência das Bacias PCJ, que também farão apresentações nos próximos dias, durante a programação oficial do evento.


Fonte: Agência das Bacias PCJ

18 visualizações

Comments


bottom of page