top of page
Sumário da água

Blog da REBOB

Diretoria Ampliada prepara plenária comemorativa dos 25 anos do CBH Rio das Velhas



Reunidos no último dia 7 de junho, por videoconferência, os membros da Diretoria Ampliada do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas (CBH Rio das Velhas) detalharam a preparação da próxima plenária do colegiado. O encontro, presencial, ocorrerá no dia 29 de junho, na Semana do Rio das Velhas, e marca um quarto de século de existência do Comitê.


Com foco no tema “Saneamento Já”, adotado pelo CBH Rio das Velhas para a campanha de 2023, a plenária quer mostrar os avanços obtidos na área em 25 anos de atuação e os problemas que ainda castigam os cursos d’água da bacia e a qualidade de vida de seus habitantes.


“Neste ano a plenária é ainda mais simbólica, com os 25 anos do CBH”, diz Poliana Valgas, presidenta do Comitê. O CBH Rio das Velhas vai também apresentar as ações positivas postas em marcha, por sua iniciativa, como o Programa de Conservação e Produção de Água, que contempla, neste primeiro momento, quatro microbacias: Rio Maracujá, em Ouro Preto, no Alto Velhas; Ribeiro Bonito, em Caeté, no médio alto curso do rio; Ribeirão Soberbo, em Santa do Riacho, Serra do Cipó, no Médio Baixo; e Córrego Pedras Grandes, em Várzea da Palma, no Baixo Rio das Velhas.


O Plano de Saneamento Rural, realizado em parceria com o CBH do Rio São Francisco, será igualmente evocado no evento, que abrigará a assinatura de Termo de Parceria com os prefeitos das três primeiras cidades que tiveram comunidades contempladas: Jaboticatubas, Congonhas do Norte e Diamantina.


Um vídeo institucional será exibido durante a plenária relembrando os 25 anos de atividade do Comitê e destacando conselheiros e conselheiras cuja ação foi estratégica para transformar o CBH Rio das Velhas na instituição que é referência nacional entre seus pares.


A plenária, marcada para a capital mineira, deve ocorrer em local que permita a interação com a população, chamando atenção para a bacia hidrográfica e a importância da conservação ambiental e dos recursos hídricos.


Semana Rio das Velhas


Luiz Ribeiro, coordenador de Comunicação do CBH Rio das Velhas pela empresa TantoExpresso, apresentou a programação da Semana Rio das Velhas.


Sob o espírito das atividades de rua, “principalmente na beira d’água”, e “que dialogue com o tema do saneamento”, a Semana começa em Ouro Preto, na cabeceira do Velhas, com caminhada ecológica à nascente e visita ao ponto de contaminação no bairro Morro de São Sebastião.


Uma exposição itinerante, que vai acompanhar as atividades ao longo da bacia, será aberta no Parque Municipal das Andorinhas, com o tema “Rio das Velhas Eu Faço Parte: Saneamento já!”.


A Semana continua em Confins, no Médio-Alto Rio das Velhas (dia 27), segue para Curvelo, reunindo o Médio-Baixo e o Baixo Velhas (dia 28), passa por Belo Horizonte para a plenária do dia 29 e termina em 30/6, com barqueata na foz do Rio das Velhas, em Várzea da Palma.


Novas edições dos Diálogos Regionais, envolvendo os Subcomitês de cada região fisiográfica, estão previstas para cada um dos municípios-sede da Semana.



Convazão, CSN e Vale


O posicionamento da mineradora CSN sobre degradação do Córrego Fazenda Velha, afluente do Rio das Velhas em seu alto curso, e da mineradora Vale sobre a construção de represa na altura da chama Ponte de Arame, em Itabirito, também foram tratados pela diretoria ampliada.


A resposta da CSN será compartilhada com a diretoria pelo Grupo Gestor de Vazão do Alto Rio das Velhas (Convazão). Quanto à Vale e ao represamento, destinado a ampliar a oferta de água para a Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), muitas dúvidas foram expostas na reunião. A existência de vestígios arqueológicos no entorno do empreendimento levou os participantes a questionarem se não haveria opções de menor impacto, como a perfuração de poços profundos.


Além disso, para Ronald Guerra, coordenador da Câmara Técnica de Planejamento, Projetos e Controle (CTPC) do CBH Rio das Velhas e morador das redondezas, “a proposta de barramento ocorre justamente numa região única do Rio das Velhas; um cânion encaixado, com várias cachoeiras, uma beleza cênica muito grande que poderia ser mais bem aproveitada como atividade turística”.


Renato Constâncio, vice-presidente do CBH e membro do Convazão, fará contato com representantes da Vale e da Copasa (Companhia de Saneamento de Minas Gerais) cobrando agilidade na manifestação. O assunto será ponto de pauta da próxima reunião do Grupo, prevista para o dia 22 de junho.


Ribeiro Bonito


No início da reunião, na parte dedicada a informes, o Gerente de Projetos das Agência Peixe Vivo, Thiago Campos, relatou o andamento do Programa de Conservação e Produção de Água no Ribeirão Ribeiro Bonito, em Caeté, que enfrenta situação de escassez hídrica. Um seminário no próximo dia 21 vai lançar o programa e pretende mobilizar e chamar a colaboração da comunidade.


João Sarmento, membro da Diretoria Ampliada pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF), informou que já “conversou com prefeito, com o SAAE e com o Secretário de Meio Ambiente”. Segundo ele, “todos ficaram muito entusiasmados e fecharam agenda para comparecer ao seminário”. Ao todo, 144 propriedades rurais serão diretamente beneficiadas, em “mais uma ação extremamente positiva”.


Assessoria de Comunicação do CBH Rio das Velhas: TantoExpresso Comunicação e Mobilização Social *Texto: Paulo Barcala *Foto: Bianca Aun


Fonte: CBH Rio das Velhas

5 visualizações

Hozzászólások


bottom of page