Sumário da água

Blog da REBOB

Em iniciativa inédita, Corsan investe em segurança hídrica


Em iniciativa inédita, Corsan investe em segurança hídrica
Em iniciativa inédita, Corsan investe em segurança hídrica

Com foco em antecipar cenários e otimizar recursos, a Corsan está investindo no estudo da segurança hídrica, para garantir o abastecimento à população numa era de mudanças climáticas preocupantes, que geram estiagens cada vez mais recorrentes no Estado. Nesse sentido, a Companhia contratou um estudo de caracterização preliminar de segurança hídrica que subsidiará a construção do Plano de Segurança da Corsan.


Desenvolvido pela empresa Climatempo, o estudo ajudará a caracterizar o clima, a previsão meteorológica estratégica e o risco relativo à segurança hídrica nos maiores sistemas da Corsan – analisando a contribuição do volume de chuvas previsto para a disponibilidade hídrica dos mananciais. Contribuirá também para que a Companhia consiga avaliar as necessidades de iniciativas que auxiliem a preparação para eventos de estiagem.


Além disso, os resultados orientarão a tomada de decisão em diversas áreas da empresa – ajudando a embasar medidas como a priorização de mananciais, o planejamento de obras, campanhas de conscientização do uso da água, planos de contingência e ações de monitoramento, entre outras iniciativas.


A metodologia utilizada nas avaliações é a do Índice de Segurança Hídrica (ISH), que se baseia na análise de quatro dimensões: humana, econômica, ecossistêmica e de resiliência. Os indicadores da metodologia original foram ajustados para melhor refletirem a realidade da Companhia.


A elaboração do estudo preliminar é o primeiro passo para a construção de um Plano de Segurança Hídrica para a Corsan, que está sendo elaborado pela equipe da Diretoria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (DMAS), e se alinha às melhores práticas do setor e a um compromisso assumido com a International Finance Corporation (IFC), do Grupo Banco Mundial.


Conforme a diretora da DMAS, Liliani Cafruni: “No Rio Grande do Sul, é comum termos estiagens nos meses de verão. No entanto, nos últimos anos, a estiagem tem se tornado mais severa e prolongada, tendo diversos municípios decretado situação de emergência. As mudanças climáticas que afetam não somente o Rio Grande do Sul, mas todo o planeta, tem intensificado a ocorrência de eventos hidrológicos extremos, como as secas e as inundações. Assim, precisamos cada vez mais atuar para o aumento da segurança hídrica, especialmente no que diz respeito ao abastecimento humano. A DMAS tem trabalhando na melhoria da gestão dos recursos hídricos, incluindo também a construção do Plano de Segurança Hídrica da Corsan”, afirmou a diretora, destacando ainda a orientação para a capacitação dos representantes dos comitês de bacias, o desenvolvimento de atividades de educação ambiental pelos multiplicadores ambientais e campanhas de uso consciente da água, o Programa de Pagamento por Serviços Ambientais e a adesão ao Pacto Global, da ONU.


Fonte: CORSAN

7 visualizações