top of page
Sumário da água

Blog da REBOB

Estado de Pernambuco inicia diagnóstico do programa estadual de revitalização das bacias hidrográficas


Em um grande movimento que deve garantir o conhecimento sobre os principais problemas dos rios no Estado de Pernambuco, a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), em parceria com o Governo Federal, entrou na fase de diagnóstico do estudo do Programa Estadual de Revitalização de Bacias Hidrográficas. Na última quinta-feira (07) o Plano de Trabalho Detalhado foi apresentado.


No estado de Pernambuco, as bacias hidrográficas deságuam no rio São Francisco ou diretamente no Oceano Atlântico. Com 16 Unidades de Planejamento, caracterizando a Divisão Hidrográfica Estadual, praticamente metade dos principais rios deságuam no São Francisco sendo eles: Pontal, Garças, Brígida, Terra Nova, Pajeú, Moxotó, Ipanema, além de grupos de pequenos rios interiores.


O estudo, então, deve garantir melhor qualidade da água que chega ao São Francisco. “Esse é um momento extremamente importante para a bacia do São Francisco e para o estado de Pernambuco e as bacias estaduais. Entendemos, enquanto Comitê de Bacia, que é essencial somar forças. Temos o plano de revitalização da bacia do São Francisco somando-se ao plano de revitalização de Pernambuco e Bahia, que deverá ser atualizado esse ano. Dessa forma, a gente soma força dos estados, do Governo Federal, e também precisamos inserir os municípios nesse processo, com a participação da sociedade civil e dos usuários de recursos hídricos. Então, precisamos fortalecer a cada momento as parcerias, porque a revitalização não vai ser alcançada por um único órgão, a revitalização tem que ser construída a muitas mãos”, afirmou o coordenador da Câmara Consultiva Regional do Submédio São Francisco, Cláudio Ademar.



O estudo que está na fase de diagnóstico ambiental, tem o prazo de um ano e ainda deve elaborar os diagnósticos socioeconômico e institucional, mapeamento de degradação, hierarquização de áreas prioritárias, mecanismos, estratégias de revitalização, além da elaboração de no mínimo dez projetos ambientais para o Estado, e cinco projetos por bacia hidrográfica considerada como de alta prioridade. O portfólio de projetos executivos estruturantes visa ampliar a segurança hídrica no estado; e a partir disso, a APAC poderá obter financiamentos para execução dos projetos.


“Convidamos o Comitê do São Francisco, que é nosso grande parceiro, para participar das discussões. O estado de Pernambuco se sente muito honrado em ter a parceria com o governo Federal e trazer para o âmbito da política pública do estado o alicerce desse programa”, afirmou a presidente da APAC, Suzana Montenegro.


Fonte: CBHSF

7 visualizações

Kommentare


bottom of page