top of page
Sumário da água

Blog da REBOB

Importância do saneamento rural em destaque no “Quanto Vale a Água?”



Com o quarto episódio do Podcast “Quanto Vale a Água?” no ar desde a última quarta-feira (12), o saneamento rural é um dos destaques entre os assuntos debatidos pelo Comitê Guandu-RJ com especialistas durante o capítulo “Sanear Guandu, a busca pela Universalização do Esgotamento”.

Diretor-presidente da Associação Pró-Gestão das Águas da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul (AGEVAP), André Marques é um dos participantes desse episódio. “Quando se trabalha com esgoto rural, se está trabalhando, na realidade, os mananciais de abastecimento de água”, comentou André, especialista em Engenharia Sanitária, Engenharia Sanitária, Ambiental e Tratamento de Resíduos.

Maior programa de saneamento rural do Brasil quando se fala em soluções coletivas e individuais, o Sanear é um projeto do Comitê Guandu, desenvolvido em parceria com o Governo do Estado do Rio de Janeiro, através da Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade e o Instituto Estadual do Ambiente (INEA), com operacionalização da AGEVAP.

“É o maior programa realmente de saneamento rural do Brasil. É um projeto, na realidade, de mobilização social, que se os governos entenderem vai fomentar melhor a educação ambiental”, avaliou o diretor-presidente da AGEVAP, ressaltando também a redução dos índices de doenças relacionadas à veiculação hídrica como mais um benefício aos municípios por meio do Sanear. “É fazer o município entender que esse é um evento importante na sua história”, completou.

Já atendendo áreas rurais e periurbanas da Bacia do Rio Guandu em 11 municípios, e ainda projetando a ampliação a mais dois, o Sanear prevê a construção de 25 Estações de Tratamentos de Esgoto e cerca de 7 mil soluções individuais. Entre os locais atendidos, estão também regiões e famílias beneficiadas pelo programa Produtores de Água e Florestas (PAF).

“O PAF está totalmente interligado. Não tem uma desconectividade nisso. Esses dois programas que eu chamo, os dois grandes programas do Comitê são fundamentais para melhoria da produção de água. Nós vamos ter muitas soluções individuais. O resultado é quase imediato. Você tem ali um córrego, um riachinho que está caindo um monte de esgoto e você tira o esgoto, o reflexo é imediato. Você vai lá, já tem água limpa. Tem até o registro visual de demissões de qualidade da água”, declarou André no bate-papo mediado pelo gerente institucional da AGEVAP e responsável pela Comunicação do Comitê, Antônio Mendes, que contou também com as participações da diretora-geral do Colegiado e engenheira ambiental especialista em recursos hídricos da Companhia Estadual de Águas e Esgoto (CEDAE), Mayná Coutinho, e da diretora-executiva do Comitê, Andreia Loureiro, que é engenheira Florestal e Secretária de Meio Ambiente e Defesa dos Animais do município de Queimados.

O Podcast “Quanto Vale a Água?” é uma das realizações do Plano de Comunicação do Comitê Guandu, com produção da AGEVAP e execução da Agência Bumerangue.

Para não perder os quatro episódios já lançado na série, basta acessar as plataformas: Spotify, Deezer, Google podcast, além do canal no YouTube (https://youtu.be/_MUTvrk2zIc) e demais redes sociais do Comitê Guandu-RJ. Na semana que vem vai ao ar o quinto e último capítulo desta temporada.


Fonte: CBH GUANDU

24 visualizações

Comments


bottom of page