top of page
Sumário da água

Blog da REBOB

ProfÁgua abre mais de 500 vagas para mestrado sobre gestão e regulação de recursos hídricos em 22 estados e no Distrito Federal

Vagas são oferecidas por universidades públicas para ampla concorrência e para candidatos(as) autodeclarados(as) quilombolas, indígenas, com deficiência (PCD) e negros(as).



O Diário Oficial do Estado de São Paulo divulgou nesta segunda-feira, 22 de abril, o Edital nº 002/2024, com a abertura do processo seletivo para o Mestrado Profissional em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos (ProfÁgua) em 2024. Estão disponíveis 158 vagas para ações afirmativas (quilombolas, indígenas, pessoas com deficiência e negros) e 349 vagas para ampla concorrência, totalizando 507 oportunidades, distribuídas nas 23 universidades públicas da Rede ProfÁgua, em todo o território nacional.


As inscrições estarão abertas até 19 de maio, através do site do ProfÁgua. A seleção dos(as) candidatos(as) será feita por meio de prova de conhecimentos específicos presencial, de caráter eliminatório, em 30 de junho. Além disso, o processo seletivo possui outras duas fases, ambas classificatórias, sendo uma proposta de projeto de pesquisa e uma prova de títulos.


A homologação das inscrições acontecerá em 14 de junho e o resultado com a lista de classificados será divulgada em 29 de julho. Entre 1º e 8 de agosto, os aprovados poderão se matricular, já que as aulas começam em 12 de agosto. Para mais detalhes, acesse www.feis.unesp.br/#!/profagua ou entre em contato pelo e-mail inscricoesprofagua.feis@unesp.br


O Mestrado Profissional em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos tem 24 meses de duração e é realizado em formato presencial, com utilização de tecnologias de educação a distância (EaD). O ProfÁgua busca proporcionar uma formação teórica e prática aos profissionais e pesquisadores da área de recursos hídricos. O intuito do curso é qualificar os(as) alunos(as) para lidar com os desafios mais complexos da gestão e da regulação das águas no Brasil. Nesse sentido, as dissertações do mestrado sempre têm um caráter de conhecimento aplicado, o que efetivamente contribui para o aprimoramento da gestão de recursos hídricos. 


Criado e fomentado pela ANA em 2015, o ProfÁgua já recebeu cerca de R$ 7,3 milhões em investimentos para o seu funcionamento, através do repasse de recursos para a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), que avaliou o mestrado com a nota 4 – a maior para novos cursos. Já existem mais de 500 profissionais com mestrado pelo ProfÁgua e há outros 500 mestrandos com seus projetos de pesquisa em andamento. 


Atualmente há 23 universidades associadas, que oferecem o ProfÁgua. São elas: Universidade Federal da Bahia (UFBA), Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Universidade Federal do Piauí (UFPI), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Universidade Federal de Roraima (UFRR), Universidade Federal de Sergipe (UFS), Universidade Federal do Tocantins (UFT), Universidade de Brasília (UNB), Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT), Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Universidade do Estado do Amazonas (UEAM), Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI), Universidade Federal do Amapá (UNIFAP), Universidade Federal de Rondônia (UNIR) e Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). 


Texto da estagiária Luíza Valadares com supervisão de Raylton Alves 


Fonte: Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA)

17 visualizações

Commentaires


bottom of page