top of page
Sumário da água

Blog da REBOB

Sala de Crise da Região Sul nivela informações sobre situação dos rios, lagos e reservatórios do RS e da região como um todo

A Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico realizou a 2ª Reunião Extraordinária em 2024 da Sala de Crise da Região Sul em 9 de maio, quinta-feira. Transmitido ao vivo pelo canal da Agência no YouTube, o encontro foi realizado com o objetivo de compartilhar e nivelar informações hidrometeorológicas de rios, lagos e reservatórios da região, especialmente do Rio Grande do Sul, diante das enchentes que vêm ocorrendo no estado desde o fim de abril. 


No decorrer da 2ª Reunião Extraordinária, aconteceram apresentações do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN), do Serviço Geológico do Brasil (SGB) e do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Também participaram do encontro servidores(as) da ANA; do Instituto de Pesquisas Hidráulicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (IPH/UFRGS); dos governos estaduais do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná; de companhias de saneamento da região; entre outros. 


O INMET, o INPE e o CEMADEN apresentaram as condições atuais do tempo e as perspectivas para os próximos dias e semanas para o Sul, dando destaque para a possibilidade de novas chuvas no Rio Grande do Sul entre sábado e domingo. Foi informado durante o encontro que o Sistema de Alertas e Visualização de Áreas de Risco (SALVAR), do CEMADEN, prevê riscos de inundação em todo o Rio Grande do Sul.

 

Já o SGB apresentou a situação observada nos rios, com previsões para os níveis nas principais bacias hidrográficas do Sul. Segundo o Serviço Geológico do Brasil, as cotas dos rios Taquari e Caí estão em queda, enquanto estações mais a jusante (rio abaixo) no rio Uruguai – nos municípios gaúchos de Itaqui e Uruguaiana – estão acima do nível de inundação e ainda com níveis em ascensão. Além disso, o SGB chamou atenção para a Região Metropolitana de Porto Alegre e as cidades gaúchas próximas à lagoa dos Patos – como Pelotas, São Lourenço e Rio Grande – especialmente diante da possibilidade de ocorrência de chuvas significativas nos próximos dias nessa região.


Representante do ONS abordou a operação das usinas hidrelétricas do Sul nesse período de cheias. Sobre os reservatórios da bacia do rio Uruguai, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, o Operador Nacional do Sistema Elétrico ressaltou que volumes armazenados nos últimos dias estão em elevação, mas a operação está controlada e devidamente monitorada em função das previsões meteorológicas.  Outro ponto apresentado pelo ONS foi o esvaziamento do volume de espera, para controle de cheias, no reservatório da usina hidrelétrica (UHE) Passo Real, no rio Jacuí (RS), que atualmente libera vazões que afetam a casa de força da UHE Jacuí, a jusante (rio abaixo).


De acordo com o IPH/UFRGS, a cheia histórica de 1941 em Porto Alegre levou 32 dias para reduzir os níveis do lago Guaíba abaixo da cota de inundação (3m). Para simplificar o acesso aos dados de nível do lago Guaíba, na capital gaúcha, a ANA disponibilizou um link de acesso rápido em seu site, sendo que o dado mais recente, das 10h15, informa que o lago está com 4,73m nesse ponto, onde chegou a registrar o máximo histórico de 5,35m às 5h30 do último domingo, 5 de maio, superando a cheia histórica de 1941: 4,76m.


A 3ª Reunião Extraordinária da Sala de Crise da Região Sul acontecerá na próxima quinta-feira, 15 de maio, às 10h, com transmissão pelo canal da ANA no YouTube. Esse encontro terá o objetivo de dar continuidade ao acompanhamento da situação hidrológica e meteorológica da região Sul.


Segundo a Lei nº 9.984/2000, que criou a ANA, cabe à agência reguladora planejar e promover ações destinadas a prevenir ou minimizar os efeitos de secas e inundações. Essa atuação acontece no contexto do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (SINGREH) e em articulação com a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (SEDEC) – que integra a estrutura do Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR) e é o órgão central do Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil – em apoio aos estados, Distrito Federal e municípios. 


Fonte: Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA)

15 visualizações

Comments


bottom of page