Dicas Ambientais

29/04/2014

 

Lixo coletado por mutirão de jovens, margens da Represa Billings, SP. Foto Margi Moss

 

 

Cada um pode fazer sua parte para ajudar a nossa Terra, sobrecarregada e sofrida. São pequenas ações que não custam nada, apenas pedem um pouco de reflexão e menos egoísmo. Veja abaixo algumas sugestões de como você pode ajudar, especialmente no que diz respeito à água trazida até você pelos rios voadores!

 

De onde vem a água que bebemos? Do mesmo rio onde jogamos esgoto! Vamos pressionar as municipalidades a investir no tratamento do esgoto. É importante para nosso bem-estar e o dos amigos que vivem rio abaixo.

 

Água mineral em sua casa, de preferência só de garrafão! As garrafas menores, descartáveis, além de poluir o ambiente acabam saindo bem mais caro.

 

Banho e dentes. Tome banho rápido! Um banho demorado chega a gastar de 95 a 180 litros de água limpa. Banhos de, no máximo, 10 minutos economizam água e energia elétrica. Escovando os dentes com a torneira aberta, você pode gastar 25 litros. O certo é primeiro escovar e depois abrir a torneira apenas o suficiente para encher um copo com a quantidade necessária para o enxágue.--

 

Na cozinha, não lave os alimentos ou pratos com a torneira aberta, utilize sempre um recipiente. Ao terminar, esta água pode ser aproveitada para regar as plantas. Ao lavar louças, panelas e talheres com a torneira aberta o tempo todo, você acaba desperdiçando até 105 litros. É melhor primeiro passar a esponja e ensaboar e depois enxaguar tudo de uma só vez. Se você tiver lava-louças, use-a apenas quando estiver cheia.

 

Não despeje óleo de frituras usado na pia ou vaso sanitário, ele flutuará sobre a água e é muito difícil de eliminar. Jogar na pia ou por outro ralo é um dos maiores erros que podemos cometer. Por que fazemos isto? Porque ninguém nos diz como fazer, ou não nos informamos. UM LITRO DE ÓLEO CONTAMINA CERCA DE 1 MILHÃO DE LITROS DE ÁGUA, o equivalente ao consumo de uma pessoa no período de 14 anos! Se despejado no ralo, o óleo de cozinha torna-se um grande poluidor, facilita o entupimento dos canos e exige gastos maiores na rede de tratamento de esgotos para decantá-lo. A saída é a reciclagem. Procure saber se existe uma empresa na sua cidade que coleta óleo usado – há muitas!

 

Ao lavar roupas, apenas use a máquina de lavar quando ela estiver bem cheia. Não exagere no uso de sabão em pó, porque ela vai acabar nos nossos rios.

 

Aperte a descarga apenas o tempo necessário. Uma válvula de privada no Brasil chega a utilizar 20 litros de água em um único aperto! Hoje existem vasos sanitários com descargas que utilizam menos água ou que tem duas opções da quantidade de água a ser despejada.

 

Vazamento de água? Feche o registro e todas as torneiras (internas e externas) e observe se o hidrômetro continua movimentando os ponteiros. Em caso positivo, deve existir um vazamento. Fique de olho e feche sempre a torneira! Ao deixar a torneira aberta, você pode estar gastando de 12 a 20 litros de água por minuto. Se deixar pingando, são desperdiçados 46 litros por dia – o que equivale ao consumo médio por pessoa por dia na África.

 

Lavando o automóvel com a mangueira pode gastar 560 litros em 30 minutos. Lavar apenas quando for realmente preciso, usando um balde: a economia será de 520 litros.

 

Mangueira ou vassoura? Ao lavar a calçada, muitas pessoas utilizam a mangueira como se fosse vassoura. O certo é utilizar uma vassoura de verdade! Depois, se quiser, jogue um balde d’água, mas não deixe a mangueira aberta o tempo todo gastando até 300 litros de água.

 

Cuidando do jardim: ter um jardim bonito e bem cuidado sem desperdiçar água é possível. Antes de abrir a torneira, consulte a meteorologia. Caso tenha previsão de chuva, não é necessário irrigar o jardim ou as plantas na sua varanda! Molhando as plantas envolve um gasto médio de 186 litros em 30 minutos. Que tal armazenar a água da chuva para molhar suas plantas? Regue sempre de manhã cedo, evitando que a água evapore com o calor do dia e apenas quando necessário, usando um esguicho tipo “revólver” que libera a água só quando acionado. Outra dica legar se você tiver um aquário: ao limpá-lo, aproveite a água para regar as plantas. Esta água está enriquecida com nitrogênio e fósforo, e as plantas vão adorar!

 

Comprando produtos locais: boa parte do custo dos produtos que compramos vai para pagar o transporte rodoviário que, por sua vez, gera toneladas de CO2. Se procurarmos comprar produtos da nossa região – especialmente frutas, legumes, etc. – reduzimos esse impacto.

 

Economizando energia elétrica. No Brasil, a maior parte da nossa energia vem das hidrelétricas. Elas, por sua vez, causam danos ambientais, impactos sociais e geram metano. A gente pode fazer nossa parte para reduzir o consumo. Por exemplo, podemos trocar lâmpadas incandescentes para as fluorescentes, mais econômicas. Podemos ficar menos tempo no chuveiro, reduzindo simultaneamente o uso da água e o consumo de energia.

 

Pressão política. Não podemos ser apáticos com relação à nossa saúde e ao nosso próprio futuro. Vamos pressionar nossos prefeitos para cuidar do saneamento básico, instalando rede de esgoto e especialmente estação de tratamento de esgotos.

 

Fonte: http://riosvoadores.com.br/educacional/dicas-ambientais/

Please reload

Design & Marketing

Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos