Demanda por água disparará 55% entre a população mundial em 2050, alerta FAO

02/05/2015

De acordo com novo relatório da FAO consumo excessivo de água pode prejudicar regiões mais carentes do planeta no futuro.

 

 Crianças buscam água em um rio na Etiópia. Foto: ONU

 

 

Apesar da expectativa de que as fontes de água no mundo sejam suficientes para a abastecer a população global de nove bilhões de pessoas em 2050, o contínuo consumo excessivo e o impacto das alterações climáticas vão diminuir a sua disponibilidade em muitas regiões mais carentes do planeta, de acordo com novo relatório da Organização para a Alimentação e Agricultura da ONU (FAO).

 

O relatório intitulado “Rumo a um futuro seguro com água e comida” lançado hoje, no Fórum Mundial da Água, realizado paralelamente ao Conselho Mundial da Água, pede que as políticas governamentais e investimentos públicos e privados assegurem que o cultivo de alimentos, a pecuária e a pesca sejam produzidos de forma sustentável a fim de garantir a proteção dos recursos hídricos.

 

Sem essas medidas, adverte o relatório, os esforços para reduzir a pobreza, aumentar a renda e garantir a segurança alimentar em muitos países em desenvolvimento se tornará cada vez mais difícil.

 

De acordo com a UNESCO, o planeta irá enfrentar um déficit de 40% no abastecimento de água em 2030, a menos que a comunidade internacional melhore “dramaticamente” o gerenciamento do abastecimento de água. A demanda por água deve disparar em 55% em 2050, enquanto 20% das águas subterrâneas do planeta já estão superexploradas.

 

Para mais informações: http://nacoesunidas.org

 

Please reload

Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos