Governo investe R$ 4,6 milhões em drenagem no perímetro de irrigação Salitre/BA

07/04/2016

Melhorias incluem o desassoreamento mecânico dos canais e escavação de novos drenos

 

 

O Ministério da Integração Nacional (MI), por meio da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), destinou cerca de R$ 4,6 milhões para investimentos em macrodrenagem no perímetro de irrigação Salitre, em Juazeiro (BA). Os recursos são para recuperação e complementação do sistema de drenagem superficial e contemplam também melhorias para facilitar o acesso aos lotes.

 

"O desenvolvimento sustentável do Vale do São Francisco é um dos principais focos do nosso trabalho. Assim, executamos ações que buscam garantir a produção agrícola e a preservação do meio ambiente", afirma o diretor de Gestão dos Empreendimentos de Irrigação da Codevasf, Luís Napoleão Casado.

 

Os serviços, que deverão ser concluídos no segundo semestre deste ano, foram iniciados no final de 2015, com o levantamento topográfico da região e a avaliação da rede de drenagem. Na sequência foi realizado o trabalho de supressão vegetal e de limpeza manual das faixas laterais dos drenos, seguidos do desassoreamento mecânico dos canais e da escavação de novos drenos. Para facilitar o acesso aos lotes, a próxima etapa da obra será a construção de bueiros.

 

Hermínio Suguino, analista em Desenvolvimento Regional da Codevasf, explica que o solo na região do projeto Salitre é de textura argilosa, possui baixa condutividade hidráulica e que os problemas decorrentes do processo de salinização implicam diretamente na recuperação do terreno. "A sustentabilidade de um perímetro, inclusive ambiental, passa também pela manutenção adequada de balanço de sais no perfil do solo. As consequências da salinização podem ser desastrosas para o meio ambiente", afirma.

 

O engenheiro agrônomo Petrônio de Oliveira, técnico da Codevasf responsável pela fiscalização das obras, alerta para a necessidade do manejo adequado do sistema de irrigação, com a utilização correta das lâminas para combater a salinização. "Independente da presença dos drenos, os produtores devem estar atentos a isso. A quantidade exagerada de sais prejudica a produção e a produtividade", comenta Petrônio.

 

Quinzenalmente, o superintendente regional da Codevasf em Juazeiro, José Hailton Carneiro, reúne-se com o corpo técnico da empresa para avaliar esta e outras obras. "É importante esse acompanhamento para que possamos dar retorno aos irrigantes sobre a nossa atuação. Melhorar as condições de trabalho dentro do perímetro de irrigação Salitre é uma das nossas prioridades", afirma.

 

Produtividade

 

Com área total de 67 mil hectares, o projeto Salitre tem mais de 25 mil ha destinados à irrigação. O projeto foi inaugurado em 2010, com cinco etapas de implantação. A primeira, já concluída, conta com mais de 5 mil hectares ocupados por 255 lotes de agricultores familiares (33% do total), cada um com área média de 6 hectares.

 

O sistema de irrigação adotado em todo o perímetro é por gotejamento e microaspersão. Assim, evita-se o desperdício no uso da água e assegura-se o aumento da produtividade, que chega a alcançar a marca de até 50 toneladas/hectare na produção das principais culturas, a exemplo da cebola, banana, melão amarelo, goiaba e tomate, dentre outras.

 

*Com informações da assessoria de comunicação da Codevasf.

 

Para mais informações: www.mi.gov.br

 

Please reload

Design & Marketing

Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos