O QUE É PNQA?

25/02/2017

 

 

 

O Programa Nacional de Avaliação da Qualidade das Águas – PNQA é um programa lançado pela Agência Nacional de Águas que visa a ampliar o conhecimento sobre a qualidade das águas superficiais no Brasil, de forma a orientar a elaboração de políticas públicas para a recuperação da qualidade ambiental em corpos d'agua interiores como rios e reservatórios, contribuindo assim com a gestão sustentável dos recursos hídricos.

 

QUAIS SÃO OS OBJETIVOS?

 

Eliminar as lacunas geográficas e temporais no monitoramento de qualidade de água

 

A Agência Nacional de Águas opera uma rede básica de qualidade de água que conta com 1.340 pontos em todo o país, onde são feitas análises de 4 parâmetros básicos (pH, oxigênio dissolvido, condutividade e temperatura) durante as campanhas de medição de vazão. Esses 4 parâmetros têm seus resultados obtidos automaticamente por meio de sondas multiparamétricas que são postas em contato com os corpos d’água, não necessitando de coleta, transporte e análise de amostras em laboratórios.

 

Todavia, somente esses 4 parâmetros não permitem que se avalie adequadamente a evolução da qualidade das águas brasileiras, sendo necessários outros parâmetros que requerem coletas de amostras e análises laboratoriais. Apesar do custo dessas análises nos laboratórios não ser elevado, os custos de logística (coleta, armazenamento e transporte de amostras) muitas vezes são, tendo em vista a grande distância entre os pontos de coleta e os laboratórios. Para reduzir esses custos é necessário que se agregue os Estados ao Programa, para que eles auxiliem no monitoramento e utilizem seus resultados.

 

Por sua vez, nem todos os Estados brasileiros têm condições de monitorar a qualidade de suas águas, seja pelos elevados custos da logística envolvida, seja pela ausência de pessoal capacitado para a tarefa, o que resulta em verdadeiros vazios no monitoramento.

 

Em algumas situações, também devido à escassez de recursos financeiros, as campanhas de monitoramento são interrompidas, retornando somente após longo período, deixando uma lacuna no monitoramento que não se consegue reverter.

 

Dessa forma, para ampliar o conhecimento da qualidade das águas no Brasil é fundamental eliminar as lacunas geográficas e temporais no seu monitoramento.

 

Tornar as informações de qualidade de água comparáveis em âmbito nacional

 

Não existem procedimentos padronizados no Brasil para coleta e preservação de amostras de qualidade de água. Como consequência, duas amostras retiradas num mesmo trecho de rio podem apresentar resultados distintos, se realizadas por diferentes instituições. Por isso, é necessário padronizar os procedimentos de coleta e de preservação de amostras para que as informações possam ser comparáveis.

 

Além disso cada Unidade da Federação apresenta suas próprias freqüências de campanhas de monitoramento e de parâmetros monitorados. Assim, para um rio que banha dois ou mais estados, muitas vezes não é possível acompanhar a evolução da qualidade de suas águas ao longo de sua calha, pois as amostras são colhidas em diferentes épocas do ano e os parâmetros monitorados não são necessariamente os mesmos. Daí a necessidade de se estabelecer freqüências e parâmetros mínimos de monitoramento, em acordo com as Unidades da Federação.

 

Aumentar a confiabilidade das informações de qualidade de água

 

Muitos laboratórios de análise de qualidade de água, em que pese a sua reconhecida competência, não possuem certificações em programas de acreditação ou não realizam a chamada intercalibração laboratorial. Essas atividades, quando realizadas, ampliam a confiança nos resultados das análises.

 

Além disso, em alguns laboratórios estão instalados equipamentos de última geração que, no entanto, não dispõem de pessoal capacitado para operá-los adequadamente. Assim, a capacitação das equipes de laboratório e de campo é fundamental para o aumento da confiabilidade dos resultados das análises de qualidade de água.

 

Avaliar, divulgar e disponibilizar à sociedade as informações de qualidade de água.

 

Dados sobre recursos hídricos, sejam de quantidade ou qualidade, devem ser públicos. Todavia, é preciso disponibilizar não somente os dados, mas também as avaliações relativas aos dados, de forma a transformá-los em informação, que pode ser utilizada pela sociedade, para que essa tenha condições de exigir dos agentes públicos a gestão adequada dos recursos hídricos.

 

Assim, por meio deste Portal pretende-se criar um canal de divulgação das informações sobre qualidade de água no país. Ademais, serão divulgados relatórios periódicos consolidando as avaliações de qualidade de água em âmbito nacional e no âmbito das Unidades da Federação.

 

QUEM PARTICIPA?

 

Participam do PNQA a ANA, como instituição coordenadora e executora das atividades de âmbito nacional; os órgãos estaduais de meio ambiente e de gestão de recursos hídricos que aderirem ao Programa, como executores das atividades regionais; universidades e instituições de pesquisa; e demais entidades interessadas.

 

COMO FUNCIONA?

 

O PNQA está estruturado em 4 componentes, organizados de acordo com o atendimento aos objetivos do Programa. As principais ações estratégicas de cada componente são apresentadas a seguir:

 

Componente A: Rede Nacional de Monitoramento:

 

Implementar, ampliar e otimizar a distribuição geográfica da rede de monitoramento da qualidade de água.

 

Tornar adequadas as frequências de monitoramento

 

Garantir a sustentabilidade financeira do sistema de monitoramento

 

Componente B: Padronização

 

Acordar parâmetros mínimos de qualidade de água a serem monitorados por todas as Unidades da Federação


Padronizar, entre as Unidades da Federação, os procedimentos de coleta, preservação e análise das amostras de qualidade de água

 

Componente C: Laboratórios e Capacitação

 

Ampliar o controle de qualidade dos laboratórios envolvidos em análises de qualidade de água


Capacitar pessoas envolvidas como o monitoramento e análise de qualidade de águas

 

Componente D: Avaliação da Qualidade da Água.

 

Criar e manter um banco de dados nacional e um portal na internet para divulgação das informações de qualidade de água

 

Avaliar sistematicamente a qualidade das águas superficiais brasileiras.

 

Fonte: http://portalpnqa.ana.gov.br/pnqa.aspx

Please reload

Design & Marketing

Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos