Conselho Mundial da Água destaca importância da segurança hídrica e convoca Governos para o 8º Fórum Mundial da Água

18/04/2017

Conselho Mundial da Água conclama os governos para priorizar a segurança  hídrica no Planeta e  convoca para o 8º Forum Mundial das Águas que tem como tema  “Compartilhando Água”.

 

Em todo o mundo, o custo total da insegurança de água para a economia global é estimado em US$ 500 bilhões anuais. Estes números foram divulgados pelo Conselho Mundial da Água (WWC). A instituição reafirma sua preocupação com a boa gestão dos recursos hídricos  e a urgência em aumentar a segurança da água, um elemento essencial para desenvolvimento econômico e social em todos os Países. A segurança hídrica será um dos temas amplamente debatidos durante o 8º Fórum Mundial da Água, o maior evento no tema água do mundo, que acontecerá em 2018 no Brasil.

 

Em 2010 a ONU reconheceu que o direito universal à água e ao saneamento. Dois terços dos 94 países pesquisados ​​pela Organização Mundial de Saúde em 2014  corroboraram esta decisão e oficialmente também reconheceram a água potável e o saneamento como um direito humano universal especificamente na legislação nacional. Mais de 80% relatam  ter políticas nacionais em vigor para a água potável e saneamento. 

 

"Os líderes mundiais percebem que o saneamento é fundamental para a saúde pública, mas precisamos agir agora. A fim de alcançar o Objetivo Global de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas no. 6 - para fornecer água potável e saneamento a todos em todo o mundo até 2030, precisamos de empenho nos mais altos níveis, para que cada cidade do mundo possa garantir a disponibilidade de recursos hídricos seguros e limpos ", alerta  o Presidente do WWC, o brasileiro Benedito Braga. E reafirma: “A melhoria da infraestrutura polivalente é um passo essencial para o crescimento de muitos países em desenvolvimento ".

 

De acordo com o WWC, investimentos em saneamento podem  ser um bom negócio. Para cada dólar investido em água e saneamento, há um retorno estimado de US $ 4,3 (400%). Nos últimos anos, o mundo ficou aquém de seu objetivo de saneamento, deixando 2,4 bilhões de pessoas sem acesso a instalações de saneamento.

 

Um apelo aos Governos Locais

 

O Conselho Mundial da Água tem reafirmado  que o acesso das pessoas ao saneamento e à água são prioridades fundamentais para os governos locais e regionais. De acordo com o WWC, o acesso universal à água e ao saneamento não pode ser alcançado sem uma boa governança local, uma gestão sustentável dos recursos naturais e uma urbanização eficaz. 

 

Persistindo em sua missão de alcançar maior segurança hídrica para todos, o Conselho Mundial da Água está conclamando governos, técnicos, organizações do terceiro setor e a sociedade civil organizada a participar do  8º Fórum Mundial da Água, que acontece no Brasil em 2018, de 18 a 23 de março,  sob o tema "Compartilhando Água". 

 

Benedito Braga é Secretário de Saneamento e Recursos Hídricos do Estado de São Paulo e Presidente do Conselho Mundial da Água.

Please reload

Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos