Até 2050 o mundo terá somente energia gerada por fontes renováveis, diz ONU

10/05/2017

Até a metade deste século 100% da energia consumida no mundo será produzida por fontes renováveis. É o que aponta relatório da ONU.  E em 10 anos a energia limpa deve ficar mais barata do que aquela proveniente de combustíveis fósseis.

 

A ONU (Organização das Nações Unidas) divulgou dados que apontam para o fim da energia produzida por combustíveis fósseis; até 2050 toda energia gerado no mundo pode ser proveniente de fontes renováveis. Atualmente esse número se resume a 20%. Outro dado bastante otimista: em 10 anos a energia limpa vai ser também mais barata do que a energia  proveniente do petróleo ou do carvão.

 

O novo relatório contendo estes dados foi divulgado  na primeira semana de abril e leva assinatura da Rede de Energias Renováveis para o Século 21 (REN21) e da ONU Meio Ambiente. O documento também convoca os governos a se engajarem nesse esforço  de sustentabilidade adotando políticas e incentivos financeiros adequados para acelerar o ritmo de implementação desse tipo de energia.

 

De acordo com a ONU, 2016 registrou um dado que é positivo e que aponta na direção de um futuro mais “limpo”: foi o terceiro ano consecutivo em que a economia global continuou a crescer em 3% mas as emissões relacionadas ao setor de energia diminuíram. Técnicos imputam esse resultado a investimentos da China e dos Estados Unidos no setor da energia limpa.

 

Mas ainda há muito que caminhar principalmente no que diz respeito a viabilidade econômica. O relatório destacou os interesses da indústria de energia convencional como um dos principais desafios para alcançar a transição de 100% em algumas regiões na África, nos EUA e no Japão. Também há de se considerar que instabilidades políticas, variações da economia,  e ausência de um clima estável impedem que  muitos países do mundo  invistam em eficiência energética. O relatório divulgado  pela ONU e pela REN21 é baseado em entrevistas com 114 especialistas em energia de várias regiões do mundo. 

 

Há mais de uma década, a REN21  trabalha para "conectar os pontos" entre o setor público e o privado buscando o entendimento da transição energética global. Em consonância com essa tradição, a REN21 tem consultado uma vasta gama de especialistas e partes interessadas do mundo inteiro. Os peritos de vários países foram convidados a opinar sobre a viabilidade e o prazo para que o mundo possa alcançar o resultado de  energia 100% renovável e  a maioria deles arriscou uma data: até 2050.

 

“É um sonho. Mas se aprendemos uma coisa sobre a implantação de energia renovável na última década  é que com suficiente vontade política para adotar boas políticas e criar incentivos financeiros, a maioria dos obstáculos pode ser superado. Este relatório, portanto, não deve ser visto como uma tentativa de prever o futuro; mas sim um esforço para entender melhor as mudanças que vem acontecendo e um convite para discutir construtivamente as oportunidades apresentadas e o desafio que o futuro nos impõe”, afirma  Arthouros Zervos, presidente da  REN21.

 

 Arthouros Zervos, chairman da REN21

 

A utilização de energias “limpas”, renováveis e sustentáveis será um dos temas debatidos em Brasília, no ano que vem, durante o Fórum Mundial das Águas.

 

 

Please reload

Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos