Bacia do Rio das Velhas receberá R$530 mi em investimentos

15/10/2017

 

Os recursos serão aplicados nos próximos cinco anos com objetivo de revitalização do rio. Municípios terão obras de ampliação da coleta e tratamento de esgoto. O Rio das Velhas está em estado crítico.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Bacia do Rio das Velhas vai receber R$ 530 milhões em investimentos nos próximos cinco anos.  Este dinheiro será investido em obras de saneamento nos municípios de concessão da Copasa (Companhia de Saneamento de Minas Gerais) e que fazem parte da bacia hidrográfica do rio.  O anúncio aconteceu no dia 30 de agosto, quando foi assinado o Termo de Adesão da Copasa ao Programa Revitaliza Rio das Velhas, durante 97ª Reunião Plenária do Comitê da Bacia Hidrográfica (CBH) Rio das Velhas, em Belo Horizonte.

 

 

O Rio das Velhas , que corta a zona metropolitana de Belo Horizonte, vive uma situação crítica.

 

As intervenções da Copasa devem contemplar obras de ampliação da coleta, interceptação e tratamento de esgotos nos municípios da bacia do rio das Velhas, além de investimentos em programas ambientais, com ações de mobilização, proteção e conservação de mananciais nos municípios. “É uma quantia importante que estamos viabilizando nos próximos cinco anos, a serem aplicados especialmente em ações na área de esgotamento sanitário, que é um dos principais problemas da nossa parte na busca pela revitalização do Rio das Velhas”, disse a presidente da entidade, Sinara Meireles


O Termo de Adesão é um desdobramento da Carta de Compromisso assinada em 5 de junho de 2017 por representantes do governo do Estado, Copasa, municípios e do Comitê da Bacia, com o objetivo de promover ações que garantam a disponibilidade de água em quantidade e qualidade, para a segurança hídrica da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas, especialmente para a Região Metropolitana de Belo Horizonte.

O presidente do comitê da Bacia do Rio das Velhas, Marcus Vinícius Polignano, comemorou a parceria. “É um avanço histórico. Estamos concretizando um acordo de diálogo de mais de um ano de trabalho com a Copasa”, disse.

Para ele, é necessário o empenho de outros parceiros. “Precisamos também do apoio das prefeituras, para que façam ações de recuperação ambiental dentro da bacia. Além disso, é necessário que o setor privado assuma responsabilidades na preservação dos recursos hídricos. Sem água, não existe ecologia nem economia”, afirmou.

 

Identidade de Minas Gerais

 

O rio das Velhas faz parte da história de Minas Gerais, uma vez que, por ele, transitaram os ciclos do ouro, dos diamantes, do minério de ferro, da urbanização e da industrialização. Hoje, 4,5 milhões de pessoas vivem na bacia e dependem das suas águas. A sobrevivência do rio representa a continuidade de todas as formas de vida, da fauna e da flora existentes na bacia.

O Programa Revitaliza Rio das Velhas tem por objetivo avançar no projeto de revitalização da bacia hidrográfica do Rio das Velhas considerando sua importância para a região Metropolitana de Belo Horizonte e para o Estado de Minas Gerais.

 

Fonte: Diário do Comércio

Please reload

Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos