Embrapa começa a mapear solo brasileiro

07/12/2017

O mapeamento será uma ferramenta importante na conservação dos recursos naturais e no gerenciamento dos recursos hídricos. 1,3 milhão de quilômetros quadrados serão mapeados nos primeiros dez anos.

 

 

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) deu início, ao mapeamento do solo brasileiro, que pode ser o maior já executado no país. O trabalho será feito ao longo dos próximos 30 anos e a estimativa é de que sejam gastos R$ 740 milhões nos 10 primeiros anos. Os recursos serão liberados ao tempo da elaboração dos projetos e de acordo com o avanço das ações. O objetivo é mapear 1,3 milhão de quilômetros quadrados nos primeiros dez anos.

 

Vinte instituições, incluindo nove universidades vão participar do empreendimento, que envolverá atividades de investigação, documentação, inventário e interpretação de dados de solos brasileiros para gestão de recursos e conservação. As informações são fundamentais para inúmeras áreas, que vão de mudanças climáticas a recursos hídricos.

 

De acordo com a Embrapa, o programa tem grande importância para o ordenamento territorial do país, uma vez que influencia o desenvolvimento econômico do campo, a conservação dos recursos naturais e o gerenciamento dos recursos hídricos. Por estar atrasado em relação ao levantamento de solos do Brasil, a estimasse que o país esteja perdendo U$ 5 bilhões por ano somente pela ação da erosão.

 

Nos Estados Unidos, cada dólar investido no levantamento de solo resultou em até 120 dólares de retorno. No Brasil, que o resultado pode ser ainda maior, ou seja, a cada R$ 1,00 investido, a perspectiva de retorno é de R$ 185,00, diz a Embrapa.

 

Os setores mais beneficiados são os de seguro e crédito agrícola, zoneamentos agroecológicos e ecológico-econômicos dos estados e municípios, o Programa de Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (Plano ABC), vulnerabilidade da terra a eventos extremos em áreas urbanas e rurais e, ainda, planejamento de micro bacias e projetos de telecomunicações.

 

Fonte: Agência Brasil

 

 

 

 

 

 

Please reload

Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos