Sala de Leitura capacita estudantes sobre valor e uso consciente da água

16/03/2018

 

Por meio de artigos, revistas e matérias jornalísticas, a relevância do Fórum Mundial da Água e a necessidade de mudança na cultura de proteção e conservação da água, do solo e do meio ambiente, são reforçadas para alunos do ensino público e privado do Distrito Federal.

 

Os estudantes participam de debates e discussões que resultam na reflexão sobre a importância da educação ambiental.

Com apoio da Universidade de Brasília (UnB), alunos de graduação e de licenciatura, após serem capacitados, levam para as salas de aulas das escolas temas publicados na grande imprensa como o uso consciente da água, a elevação do mar, o plantio de florestas para colher água, desastres naturais e humanos, entre outros diversos assuntos divulgados que envolvam o meio ambiente.

 

A intenção do projeto é que, após a compreensão dos acontecimentos abordados no material jornalístico, jovens do ensino fundamental e médio possam mudar suas atitudes e comportamentos, para assim multiplicar o novo conhecimento à sociedade, amigos e familiares.

 

Pelo menos 2.700 jovens do Distrito Federal foram alcançados pelo projeto desde 2017. Segundo a coordenadora-geral do Sala de Leitura e professora de Ecologia aposentada pela UnB, Dóris Faria, o impacto indireto de pessoas alcançadas chega a 10 mil pessoas. Todos os alunos recebem material para levar para casa.

 

O Fórum Mundial da Água no projeto

 

A professora de Ecologia Dóris Faria enfatiza que o projeto tem duas grandes finalidades: mobilizar as pessoas para estarem presentes no Fórum e sensibilizar a sociedade sobre a problemática da água.

 

“O Fórum é a Copa do Mundo da água, que tem valor planetário. O evento tem uma tremenda capacidade de impacto social quando mobiliza o desenvolvimento de políticas públicas com abordagem em diversos setores, como agropecuária e indústria. É um conjunto tão amplo de atores e de impacto sobre a água, que precisamos do Fórum para abarcar todos os componentes necessários”, destaca.

 

Projeto Sala de Leitura

 

Lançado em fevereiro de 2017 pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa), é fruto de um convênio com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) em parceria com a Secretaria de Educação do Governo do Distrito Federal (SEEDF) e o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do DF (SINEP).

 

O Sala de Aula integra o Programa de Educação Científica e Ambiental, da Adasa, que visa sensibilizar a sociedade para uma cultura que reconheça o valor e estimule o uso racional e responsável da água.

 

O Fórum Mundial da Água, reconhecido pelo projeto com um dos eventos globais mais importantes, também é divulgado aos estudantes do Distrito Federal, que enfrentam escassez hídrica nos últimos anos.

 

Os alunos contemplados integram as escolas públicas, privadas e jovens do Instituto Federal de Brasília (IFB) e do Centro Interescolar de Línguas de Brasília (CIL).

 

Posted on Quarta-feira, Março 14, 2018

 

Please reload

Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos