Declaração de Jundiaí foi apresentada durante o 4º Seminário de Resíduos Sólidos do Consórcio PCJ

18/01/2019

Os desafios para a implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos são nítidos já que envolve a participação de diferentes atores, como empresas, municípios, cooperativas de reciclagem e a sensibilização da população em geral, somados aos custos de implantação de toda a logística necessária para a sua gestão. O planejamento regional, por meio da criação de consórcios públicos foi apontado pelos palestrantes do 4º Seminário de Resíduos sólidos, promovido pelo Consórcio PCJ com o apoio do Grupo Gaia, como a alternativa mais viável para se avançar com a gestão nessa área. O evento aconteceu no dia 09 de novembro de 2018, no auditório da empresa associada e; entidade, DAE Jundiaí, em Jundiaí - SP.

 

Durante o 4º Seminário de Resíduos Sólidos do Consórcio PCJ, foi proposta a redação de documento para disseminar a gestão integrada de resíduos e fomentar a coleta seletiva, intitulada “Declaração de Jundiaí”. O documento será divulgado entre os membros da Rede Brasil de Organismos de Bacias (REBOB) e também como case internacional para a Rede Latino Americana de Organismos de Bacias (RELOB). A Declaração também de Jundiaí está disponível para acesso na Biblioteca Digital do site do Consórcio PCJ e no link https://goo.gl/pGcDd4.

 

A Declaração de Jundiaí aborda os novos desafios da gestão integrada de resíduos sólidos. O texto é baseado na Política Nacional de Resíduos Sólidos e na Publicação do Conselho Mundial da Água “Comece pela Água”.

 

O objetivo do documento é apresentar potenciais diretrizes para apoiar o trabalho de líderes e gestores públicos visando a prestação de serviços de saneamento básico mais seguros nas cidades.

 

A consulta aberta aos associados busca, também, ampliar os temas que devem ser melhor trabalhados na área, facilitando assim, alcançar as metas estabelecidas pela Política Nacional de Resíduos Sólidos, como a implantação plena da coleta seletiva e aprimoramentos na destinação correta dos resíduos.

 

O Consórcio PCJ entende que é de extrema importância a participação da sociedade civil nas discussões relacionadas ao tema para difundir a gestão integrada dos Resíduos Sólidos por bacia hidrográfica. Para que sejam mantidas as boas práticas ambientais existentes, a Declaração recomenda que os novos gestores do poder executivo municipal, estadual ou federal deem continuidade à gestão adequada dos Resíduos Sólidos já implantadas e aplicadas.

 

Foram incorporadas à Declaração as contribuições levantadas pelos participantes no evento, propondo uma reflexão junto a toda a sociedade brasileira, assim como da América Latina e Caribe, sobre a importância da gestão integrada dos Resíduos Sólidos. A sugestão de garantir ações para a implementação de Políticas Sustentáveis de Resíduos Sólidos nos municípios foi acatada por todos os presentes.

 

No Seminário de Resíduos Sólidos do Consórcio PCJ, também ocorreu a apresentação de exemplos de modelos de gestão de resíduos que estão sendo referência para outros municípios. É o caso das cidades de Corumbataí e Águas de Lindoia.

 

Corumbataí é pioneira na implantação de coleta seletiva, realizado desde 1994. O sistema atende 100% da população da área urbana e 30% da área rural. Os moradores recebem um saco de rafia para depositar os recicláveis e um balde para armazenar o lixo orgânico, que são trocados a cada coleta.

 

A coleta dos recicláveis ocorre uma vez por semana, enquanto os resíduos não recicláveis são coletados três vezes na semana. “O investimento em educação ambiental permitiu sensibilizar a população para aderir à iniciativa, e o sucesso do projeto permitiu o fechamento do antigo lixão no município e recuperação da área, além de aumentar a vida útil do aterro sanitário”, comentou a representante da Secretaria de Meio Ambiente de Corumbataí, a bióloga Lucilene de Aquino Siqueira.

 

Águas de Lindoia iniciou a implantação do Sistema de coleta seletiva, em janeiro de 2018, através de um bairro piloto. A primeira etapa consistiu na sensibilização da comunidade sobre a iniciativa com foco em capacitar os moradores sobre a importância da separação do lixo, entre reciclável e não reciclável. A iniciativa contou com ações nas duas escolas do bairro e um mutirão de porta em porta.

 

“No total, foram coletadas 4,8 toneladas de resíduos, sendo que destas 4,5 deixarão de ir para aterros sanitários, e foram enviados para reciclagem”, disse em sua apresentação o secretário de meio ambiente de Águas de Lindoia, José Mauro Corrêa Alvarenga.

 

As apresentações de todos os palestrantes do evento, estão disponíveis no site do Consórcio PCJ, em www.agua.org.br, no canal Biblioteca Digital.

 

 

Fonte: Consórcio PCJ

Please reload

Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos