Brasileira foi essencial para menção à igualdade de gênero na Carta da ONU

05/07/2019

 

 

A inclusão da igualdade de direitos de homens e mulheres na Carta da ONU, documento lançado em 1945 que criou as Nações Unidas, foi fruto da insistência de diplomatas latino-americanas lideradas pela cientista brasileira Bertha Lutz, que enfrentou forte oposição das delegações norte-americana e britânica.

 

Essa foi a conclusão de pesquisadoras da Universidade de Londres, que tentam "reescrever a história" e dar o devido crédito às diplomatas do Sul, responsáveis pela inserção do tema da igualdade de gênero em um dos mais importantes tratados internacionais do século XX.

 

 

ONU Brasil

Please reload

Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos