Zoneamento Econômico e Ecológico da Bacia Hidrográfica Piranhas Açu

12/07/2019

 

A cidade de Lagoa Nova sedia nesta quinta-feira (11) a última de uma série de seis oficinas para elaboração do Projeto de Zoneamento Econômico e Ecológico da Bacia Hidrográfica Piranhas Açu.

 

O Macrozoneamento Ecológico-Econômico da Bacia do Piranhas-Assu é uma iniciativa do Governo do Rio Grande do Norte para conciliar, através do planejamento e da gestão territorial, o desenvolvimento socioeconômico com a conservação ambiental.

 

O projeto é executado por meio do Governo Cidadão, com recursos do empréstimo do Banco Mundial, em parceria com outros órgãos públicos e entidades da sociedade civil. Seis oficinas regionais vão assegurar a participação dos moradores na elaboração do projeto final para definir o uso das águas do Piranhas-Assu.

 

As oficinas foram realizadas em prol do Processo Participativo do MZPAS, sendo uma após a etapa de Diagnóstico e outra após a etapa de Prognóstico da bacia hidrográfica do rio Piranhas-Açu.

 

Antes de Lagoa Nova, foram realizadas oficinas nos municípios de: Açu, Currais Novos, Caicó, Parelhas, Lagoa Nova, e Macau. Cada um destes municípios representa um campo de atuação, e que servirá de base para a mobilização dos atores estratégicos.

 

 

Bacia do Rio Piancó-Piranhas-Açu

 

A bacia hidrográfica do rio Piancó-Piranhas-Açu é a maior da Região Hidrográfica Atlântico Nordeste Oriental, com área total de 43.683 km². Seu território divide-se entre os Estados da Paraíba (60%) e do Rio Grande do Norte (40%). São 47 (quarenta e sete) os municípios situados na Bacia do Piranhas-Açu inseridos no território do RN, objeto deste Zoneamento Ecológico-Econômico.

 

 

CBH Pianco Pinharas-Açu

 

Please reload

Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos