Índia Flint e a produção de corantes botânicos

09/08/2019

Designer, artista, escritora e criadora de ovelhas, India Flint nasceu em Melbourne e viveu em diversas localidades da Austrália, Áustria e Canadá.

 

Essa vida nômade enriqueceu suas experiências com tecido, arte e moda. Autora de ‘Eco Colour’ (Murdoch Books 2008) e ‘Second Skin’ (Murdoch Books 2011), compartilha métodos sustentáveis ​​para colorir papel e tecido.

 

Hoje reside na região rural no sul da Austrália e viaja pelo mundo ensinando a técnica que foi inspirada pela forma que sua avó da Letônia decorava os ovos de Páscoa.

 

Quando eu era uma criança muito pequena, tive a grande sorte de ser cuidada da minha avó materna, enquanto minha mãe prosseguia com estudos de arte. Aos poucos percebi o quão influente foi sua orientação e que eventualmente se tornaria uma forma de sustento, usando as simples técnicas que ela me ensinou todos esses anos atrás.

Trecho do livro “Eco Colour”.

 

A técnica de Eco Print desenvolvido no decurso da investigação para um Mestrado em Artes Visuais na Universidade da Austrália do Sul, tornou-se uma característica definidora da prática têxtil da Índia. A técnica permite grande economia de água, calor e tempo comparada com as técnicas tradicionais de tingimento natural, além de permitir que se aproveite as folhas secas que caem no chão e pequenas quantidades de plantas para criar peças únicas e estampas com ricos detalhes.

 

Para saber mais sobre o trabalho da artista e da técnica limpa e ecológica de produzir moda acompanhe seu trabalho nas redes sociais:

 

Facebook: @leafpoet

Instagram: @prophet_of_bloom

 

 

 

 

Adaptado de Nara GuichonAustralian National Herbarium; e no livro Eco Colour: Botanical Dyes for Beautiful Textiles'

Please reload

Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos