Piraí/RJ ganhará nova estação de tratamento de esgoto

31/01/2020

Uma parceria do Governo Municipal com o Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Guandu, da Guarda e Guandu-Mirim (Comitê Guandu -RJ) e o Comitê de Integração da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul (CEIVAP), garantiu o repasse para a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) no município.

 

 

A assinatura do projeto que irá melhorar a qualidade da água na cidade aconteceu na quarta-feira, 22. A nova ETE, que vai beneficiar toda região da bacia hidrográfica do Guandu-RJ, será construída no bairro Laranjeiras e terá a capacidade de tratar 817 kg de carga orgânica por dia, carga essa que deixará de ser jogada no Rio Piraí, um dos rios da Região Hidrográfica II – RJ, que abrange total ou parcialmente 15 municípios.

 

Cerca de 15 mil pessoas serão beneficiadas diretamente e quase 10 milhões indiretamente, já que o Rio Piraí fica à montante da bacia. A assinatura aconteceu na sede da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental, no Centro do Rio. Além do prefeito Luiz Antonio e os diretores do Comitê Guandu-RJ, estiveram presentes o secretário de Estado de Ambiente e Sustentabilidade do Rio, Altineu Côrtes e, o Diretor de Recursos Hídricos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Hélio Vanderley.

 

O secretário Municipal de Meio Ambiente, Mário Amaro, lembrou que este é o fruto de um trabalho que começou em 2013 e que vai ser um legado para o município, que vai ter o tratamento de esgoto na totalidade em sua região central. “Este é um empreendimento custoso e Piraí, por ter o projeto, o terreno e suas obrigações em dias por meio de sua política de austeridade, conseguiu sair vitorioso dos editais e angariar os recursos depois de apresentar todos os documentos e informações”, explicou o secretário, lembrando que os esforços se voltam agora para a obtenção de recursos para as etapas de canalização e curso da água e dejetos para o tratamento, com projetos que já estão encaminhados para instituições responsáveis.

Qualidade nas águas

 

Além da população local, moradores da Região Metropolitana do Rio de Janeiro ganharão em qualidade nas águas. O Rio Piraí deságua no Ribeirão das Lajes e de lá, as águas seguem para o Rio Guandu-RJ, local da captação da água da ETA que abastece quase 10 milhões de pessoas.

 

 

“Este projeto traz o ineditismo da articulação entre dois Comitês, um federal – CEIVAP e outro estadual – Guandu, para atingir as metas de ambos os Planos de Bacia, que é a melhoria quali-quantitativa dos recursos hídricos”, explicou a Doutora em Recursos Hídricos, Diretora da AGEVAP, agência delegatária dos Comitês Guandu-RJ e CEIVAP, Juliana Fernandes.

 

 

Para o prefeito de Piraí, a construção da nova ETE é uma ação efetiva para redução de carga orgânica no Rio Piraí, cujas águas são essenciais para o abastecimento de grande parte da Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

 

Com objetivos e algumas áreas de abrangência em comum, as diretorias do Comitê Guandu-RJ e do CEIVAP se aproximaram há alguns anos com o intuito de desenvolver ações e projetos que resultem na melhoria da qualidade e quantidade de água disponível para a sociedade. A ETE será resultado da sinergia de diversas instituições que tornaram a concretização possível.

 

Fonte: A Voz da Cidade.

Please reload

Design & Marketing

Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos