Presidente Prudente/SP inaugura sistema de secagem de lodo na ETE Limoeiro

14/02/2020

Cerimônia na Estação de Tratamento de Esgoto foi realizada na terça-feira (4), na cidade do interior de São Paulo

 

 

O sistema de secagem de lodo na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Limoeiro, em Presidente Prudente, no interior de São Paulo, foi inaugurado na terça-feira (4). A cerimônia contou com a presença do secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido.

 

Após a visita às instalações, foram assinadas as autorizações para a construção de usinas de energia solar fotovoltaica nas unidades dos municípios de Presidente Prudente, Paraguaçu Paulista e Euclides da Cunha Paulista. Ao todo, serão investidos R$ 19,8 milhões, de modo a reduzir despesas com energia elétrica e promover a utilização de fontes renováveis.

 

“O sistema de secagem de lodo é muito importante para a economia circular da ETE. Vai evitar desperdícios e gastos desnecessários com transporte e deposição dos resíduos resultantes do tratamento de esgoto. E também vai favorecer o reaproveitamento desse resíduo na agricultura, como adubo, procedimento que vamos trabalhar futuramente”, disse Marcos Penido.

 

“Já a usina de geração de energia solar é importante para conseguirmos baixar os custos do tratamento de esgoto e expandir os investimentos em novas alternativas para o conceito de economia circular, tão importante nos dias de hoje”, completou o secretário.

 

Também participaram também do evento o diretor de Sistemas Regionais da Sabesp, Ricardo Borsari, e os prefeitos de Presidente Prudente, Nelson Roberto Bugalho, de Paraguaçu Paulista, Almira Ribas Garms, e de Euclides da Cunha Paulista, Christian Fuziki Ikeda.

 

 

Recursos

 

Com o sistema de secagem de lodo, que terá capacidade para processar até 50 toneladas de lodo por dia, haverá diminuição do volume gerado em até três vezes e meia. Os investimentos são de R$ 2,9 milhões.

 

“Esse é um programa da Sabesp para tornar as ETEs cada vez mais sustentáveis, transformando os resíduos em insumos. Daremos uma nova finalidade ao lodo, que vai se transformar em adubo para a agricultura, com redução de custos importantes para a Companhia e expansão da economia circular na planta. Ao aproveitar a energia do sol, vamos aumentar a eficiência do nosso trabalho”, afirmou Ricardo Borsari.

 

Para o superintendente da Unidade Baixo Paranapanema da Sabesp, Antero Moreira França Jr., essas inovações tecnológicas representam o empenho em trabalhar com fontes renováveis. “Em termos de geração de energia, as usinas representam o abastecimento de mais de 4 mil residências com energia limpa”, pontuou.

 

A partir de março, terão início as obras para implantação de usina solar para fornecer energia elétrica para a ETE Limoeiro, que terá capacidade de gerar 1.200kWp, com investimentos de R$ 3,3 milhões.

 

Em Paraguaçu Paulista, a usina fotovoltaica da ETE poderá gerar 2.400kWp e terá investimentos de R$ 8,9 milhões. A usina solar da ETE Euclides da Cunha possuirá capacidade de gerar 1.200kWp. Os investimentos são de R$ 4,5 milhões e as duas obras estão em processo de licitação.

 

Fonte: Governo de São Paulo.
Please reload

Design & Marketing

Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos