Blog da REBOB

Iniciativa da Sabesp promove entrega de 4,5 mil caixas-d’água em SP



São beneficiadas residências nas quais moradores estejam sem reservação interna e não possam adquirir o equipamento.


A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) já distribuiu mais de 3,2 mil caixas-d’água na Região Metropolitana de São Paulo e em cidades do interior do Estado e entregará ainda outras 1.250 caixas para moradores que estejam sem reservação interna e não tenham condição de comprar o equipamento.


Dessa forma, a empresa beneficiará mais de 4,5 mil famílias com a doação dos reservatórios, ação que visa a prevenir que as pessoas fiquem sem água em momentos em que sejam necessários reparos emergenciais ou manutenções preventivas na rede de abastecimento.


O trabalho de higienização de espaços públicos realizado pela Sabesp também continua, tanto na Região Metropolitana de São Paulo quanto no interior e litoral, nos municípios em que a companhia está presente. Já foram atendidas mais de 290 cidades paulistas, em todas as regiões onde a Sabesp presta serviço e onde já foram realizadas mais de 6 mil lavagens.


Pelo interior e litoral, também já foram entregues mais de 1,9 mil kits de alimentação e 5,5 mil kits de higiene, um trabalho realizado pela Sabesp em parceria com Prefeituras e organizações da sociedade civil.


Entregas


Na Região Metropolitana de São Paulo, as caixas-d’água foram entregues a bairros e comunidades das zonas sul, leste, oeste e norte, entre os quais: Paraisópolis, Vila Dalva, Pinheirinho, Pq. das Flores, Jd. Eucaliptos, Jd. Pantanal, Jd. Damasceno, Brasilândia, Vila Guilherme, Boi Pinga (Vila Albertina), Pq. Novo Mundo, Gaivotas (Grajaú), Jd. Monte Azul (Santo Amaro) e Vila Roschel.


“A ação busca garantir, neste momento de pandemia, a higienização da população mais carente. Isso é importante para combater a proliferação do novo coronavírus”, explica o gerente de Engenharia da Sabesp, Alexandre Muniz Paixão.


A distribuição de caixas-d’água é uma medida que já foi adotada anteriormente pela Sabesp para ajudar moradores a se adaptarem ao Decreto Estadual 12.342/78 e à regra da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) segundo a qual os domicílios devem ter reservatório que seja capaz de suprir o abastecimento dos moradores por ao menos 24 horas.


“O equipamento distribuído pela Sabesp chegou no momento certo, pois minha casa está em construção e isso vai ajudar muito a minha família”, enfatiza a diarista Aline Rodrigues.


Já a ação de lavagem de espaços públicos foi iniciada no dia 24 de março e ocorre também em parceria com prefeituras. Por causa do coronavírus, a companhia está aplicando mais cloro na água utilizada na limpeza urbana para garantir mais eficiência ao processo de higienização.


Na Região Metropolitana de São Paulo, é usada a água de reuso produzida nas estações de tratamento de esgoto (ETEs), que também recebe dose adicional de cloro.


Fonte: Governo do Estado de São Paulo

10 visualizações

Design & Marketing

Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos