top of page
Sumário da água

Blog da REBOB

ANA divulga dados de monitoramento de níveis de água do lago Guaíba, do rio Uruguai e da lagoa dos Patos (RS)

Agência disponibiliza dados para acesso simplificado pela população e instituições envolvidas nas enchentes do Rio Grande do Sul.


A Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), em parceria com o Serviço Geológico do Brasil (SGB) e a Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura do Rio Grande do Sul (SEMA/RS), tem disponibilizado a cada hora os dados de nível do lago Guaíba, na estação fluviométrica Cais Mauá C6 (código 87450004), por meio do Portal Hidro-Telemetria. Para simplificar o acesso aos dados de nível do Guaíba, em Porto Alegre (RS), a ANA disponibilizou um link de acesso rápido em seu site, sendo que o dado mais recente, das 11h15, informa que o lago está com 5,28m nesse ponto, onde chegou a registrar o máximo histórico de 5,35m às 5h30 do último domingo, 5 de maio, superando a cheia histórica de 1941. 


Desde o último domingo, 5, a ANA tem disponibilizado no Portal Hidro-Telemetria os dados de nível da lagoa dos Patos nos municípios gaúchos de Arambaré (estação Arambaré, código 87540000), Pelotas (estação Laranjal, código 87955000), Rio Grande (estação Rio Grande / Regatas, código 87980000) e São Lourenço do Sul (estação São Lourenço, código 87921000). A cheia na lagoa dos Patos e região de Pelotas e Rio Grande deve ser superior à de 2023 e à maior da história, registrada em 1941, assim como já aconteceu no Guaíba na capital gaúcha. Os níveis podem se elevar rapidamente ao longo dos próximos dias. Acesse o painel simplificado com dados de nível dessas quatro estações


A ANA tem monitorado, ainda, em parceria com o SGB, 17 estações fluviométricas (que medem níveis e vazões) com disponibilização, em tempo real, de dados de nível da bacia do rio Uruguai. As informações são enviadas pelas estações localizadas nos municípios gaúchos de Uruguaiana, Itaqui, São Borja, Alegrete, Manoel Viana e Garruchos – que estão em situação de inundação. Para simplificar a visualização dos dados da bacia do Uruguai, a ANA disponibilizou link com informações em tempo real


Em razão das inundações que acometeram as bacias dos rios Taquari-Antas e Caí, sete estações fluviométricas telemétricas de responsabilidade da ANA sofreram avarias, o que levou à descontinuidade da disponibilização de dados de nível dos rios em tempo real nesses pontos. Para possibilitar a recuperação dessas estações, a Agência está providenciando o envio de sete equipamentos completos para registro e transmissão horária de dados e chuva e nível dos rios, com o apoio da Força Aérea Brasileira (FAB). A recuperação dessas estações será realizada oportunamente pelo SGB, considerando-se as condições de acessibilidade aos locais onde as plataformas de coleta de dados serão instaladas.


Projeção apresentada pelo IPH da UFRGS para os próximos dias


Acompanhamento da lagoa dos Patos (RS)


Monitoramento hidrológico de Porto Alegre e da lagoa dos Patos (RS)


Cheia na lagoa dos Patos e região de Pelotas e Rio Grande


A cheia deve ser superior à de 2023 e à maior da história, registrada em 1941, assim como já aconteceu no Guaíba na capital gaúcha. Os níveis podem se elevar rapidamente ao longo dos próximos dias.


Mancha de inundação em Pelotas (RS)



Monitoramento hidrológico da bacia do rio Uruguai


Alerta de inundação no rio Uruguai


Os municípios gaúchos de Uruguaiana, Itaqui, São Borja, Alegrete, Manoel Viana e Garruchos – que estão em situação de inundação.



Fonte: Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA)

179 visualizações

Comments


bottom of page