Sumário da água

Blog da REBOB

Conheça o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 6: Água Potável e Saneamento

Escrito por Bruna Soldera em 11 Agosto 2021



A escassez de água é uma realidade que afeta 40% da população mundial. Só no Brasil cerca de 35 milhões de pessoas não têm acesso a água encanada e 100 milhões de brasileiros não têm coleta de esgoto (Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento - SNIS 2019). No ano de 2011, 41 países enfrentaram problemas relacionados à água, sendo que 10 deles estão perto de diminuir o fornecimento de água potável e precisam de fontes alternativas para garantir o abastecimento de forma digna (PNUD BRASIL). Além disso, “para 2050, está projetado que uma em cada quatro pessoas será afetada pela carência de água” (PNUD BRASIL).


Adaptado de: https://sdgs.un.org/goals/goal6 Cerca de 785 milhões de pessoas no mundo não têm acesso a uma fonte segura de água potável (UNICEF, 2019), 3,5 milhões de pessoas morrem por ano no mundo por problemas relacionados ao fornecimento inadequado da água, à falta de saneamento e à ausência de políticas de higiene (EBC, 2013). Sem dúvidas são dados alarmantes e que nos cobram por ações eficazes e seguras.


Adaptado de: https://sdgs.un.org/goals/goal6

Cada vez mais vemos que a água está no centro das atenções e é tema recorrente de diversas discussões, ela tem relação direta com a agricultura, florestas, saúde, cultura e até mesmo religião. E como mencionado pela Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU) “os recursos hídricos, bem como os serviços a eles associados, sustentam os esforços de erradicação da pobreza, de crescimento econômico e da sustentabilidade ambiental. O acesso à água e ao saneamento importa para todos os aspectos da dignidade humana: da segurança alimentar e energética à saúde humana e ambiental”.

Garantir o acesso global e de forma segura à água potável até 2030 exige investimento em infraestruturas adequadas, acesso a saneamento e promover a higiene em todos os níveis, conservar e recuperar ecossistemas, montanhas, pântanos e rios. Todas estas ações são fundamentais se almejamos mitigar a escassez de água. De acordo com o PNUD Brasil, “uma maior cooperação internacional também é necessária para fomentar e apoiar o uso correto da água por meio do tratamento adequado, com a colaboração da tecnologia, em países em desenvolvimento”.

As metas do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 6 são (IPEA):

6.1 Até 2030, alcançar o acesso universal e equitativo à água potável e segura para todos.

Indicadores: 6.1.1 - Proporção da população que utiliza serviços de água potável gerenciados de forma segura.

6.2 Até 2030, alcançar o acesso a saneamento e higiene adequados e equitativos para todos, e acabar com a defecação a céu aberto, com especial atenção para as necessidades das mulheres e meninas e daqueles em situação de vulnerabilidade.

Indicadores: 6.2.1 - Proporção da população que utiliza (a) serviços de saneamento gerenciados de forma segura e (b) instalações para lavagem das mãos com água e sabão. 6.3 Até 2030, melhorar a qualidade da água, reduzindo a poluição, eliminando despejo e minimizando a liberação de produtos químicos e materiais perigosos, reduzindo à metade a proporção de águas residuais não tratadas e aumentando substancialmente a reciclagem e reutilização segura globalmente.

Indicadores: 6.3.1 - Proporção de águas residuais tratadas de forma segura; 6.3.2 - Proporção de corpos hídricos com boa qualidade ambiental.

6.4 Até 2030, aumentar substancialmente a eficiência do uso da água em todos os setores e assegurar retiradas sustentáveis e o abastecimento de água doce para enfrentar a escassez de água, e reduzir substancialmente o número de pessoas que sofrem com a escassez de água.

Indicadores: 6.4.1 - Alteração da eficiência no uso da água ao longo do tempo; 6.4.2 - Nível de stress hídrico: proporção das retiradas de água doce em relação ao total dos recursos de água doce disponíveis.

6.5 Até 2030, implementar a gestão integrada dos recursos hídricos em todos os níveis, inclusive via cooperação transfronteiriça, conforme apropriado.

Indicadores: 6.5.1 - Grau de implementação da gestão integrada de recursos hídricos; 6.5.2 - Proporção das áreas de bacias hidrográficas transfronteiriças abrangidas por um acordo operacional para cooperação hídrica.

6.6 Até 2020, proteger e restaurar ecossistemas relacionados com a água, incluindo montanhas, florestas, zonas úmidas, rios, aquíferos e lagos.

Indicadores: 6.6.1 - Alteração na extensão dos ecossistemas relacionados à água ao longo do tempo. 6.a Até 2030, ampliar a cooperação internacional e o apoio à capacitação para os países em desenvolvimento em atividades e programas relacionados à água e saneamento, incluindo a coleta de água, a dessalinização, a eficiência no uso da água, o tratamento de efluentes, a reciclagem e as tecnologias de reuso.

Indicadores: 6.a.1 - Montante de ajuda oficial ao desenvolvimento na área da água e saneamento, inserida num plano governamental de despesa.

6.b Apoiar e fortalecer a participação das comunidades locais, para melhorar a gestão da água e do saneamento.

Indicadores: 6.b.1 - Proporção das unidades administrativas locais com políticas e procedimentos estabelecidos e operacionais para a participação das comunidades locais na gestão de água e saneamento.

A Estrutura, coordenada pela ONU, é impulsionada pela demanda do país e unificará o apoio da comunidade internacional aos países para alcançar o ODS 6, sendo cinco aceleradores (UNITED NATIONS):

1. Financiamento: o financiamento otimizado é essencial para obter recursos para os planos do país. 2. Dados e informações: direcionam recursos e medem o progresso. 3. Desenvolvimento de capacidade: força de trabalho mais qualificada melhora os níveis de serviço e aumenta a criação e retenção de empregos no setor de água. 4. Inovação: novas práticas e tecnologias inteligentes irão melhorar a gestão de recursos hídricos e de saneamento e a prestação de serviços. 5. Governança: a colaboração entre fronteiras e setores tornará o ODS 6 um negócio de todos. Adaptado de: https://www.unwater.org/sdg6-action-space/

Referências: Agenda 2030: http://www.agenda2030.org.br/ods/6/ EBC, 2013: https://memoria.ebc.com.br/noticias/brasil/2013/03/falta-de-agua-de-qualidade-mata-uma-crianca-a-cada-15-segundos-no-mundo IPEA: https://www.ipea.gov.br/ods/ods6.html PNUD BRASIL: https://www.br.undp.org/content/brazil/pt/home/sustainable-development-goals/goal-6-clean-water-and-sanitation.html Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento - SNIS 2019: http://www.snis.gov.br UNICEF, 2019: https://www.unicef.org/brazil/comunicados-de-imprensa/1-em-cada-3-pessoas-no-mundo-nao-tem-acesso-agua-potavel-dizem-unicef-oms UNITED NATIONS: https://www.unwater.org/sdg6-action-space/


Fonte: Instituto Água Sustentável IAS

27 visualizações