Sumário da água

Blog da REBOB

Mesa Redonda: Água, Paz e Desenvolvimento discutiu plano de ação para ampliar o acesso ao saneamento


O tema do 9º Fórum Mundial da Água é “Segurança Hídrica para a Paz e o Desenvolvimento” e foi amplamente debatido na mesa redonda de mesmo nome, realizada na segunda-feira, dia 21, na Sala Oval do Abdou Diouf Centro Internacional de Conferências, em Diamniadio. Participaram ministros de relações exteriores e de água e meio ambiente de diversos países, que discutiram os principais problemas encontrados em seus respectivos países e os desafios para a segurança hídrica. Os ministros foram unânimes quanto à necessidade urgente de agir para atingir os objetivos que serão apresentados no Conferência da Água de Nova York em 2023.


Ao final do encontro os participantes foram chamados a adotar um plano de ação que atenda à várias questões relacionadas à qualidade da água, saneamento, prevenção da poluição e gestão de riscos. Alguns países fizeram as seguintes recomendações:

  • Marrocos: apelou para a intensificação da cooperação na boa governança e melhor gestão de recursos hídricos; o estabelecimento de um plano de gerenciamento de uso e ocupação do solo; a promoção de soluções políticas baseadas em fatos científicos para garantir o acesso à água de qualidade para todos os usos.

  • Serra Leoa: enfatizou a proteção de pessoas vulneráveis em sistemas hídricos; os efeitos das inundações e secas; capacitação para melhorar o risco de desastres relacionados à gestão da água; melhor controle do gerenciamento de recursos hídricos em bacias transfronteiriças.

  • Suíça: renovou seu apoio e compromisso através do seu movimento “Blue Peace” em apoiar inciativas e projetos voltados à água. A Confederação Suíça está empenhada em participar do Fórum da ONU, em 2023.

  • Quênia: focado no desenvolvimento econômico, o país africano insistiu no estabelecimento de um plano de médio prazo, tendo uma agenda baseada em 3 pontos: segurança alimentar, sistema de saúde universal e irrigação para a melhoria da saúde e bem-estar da população.

Já o Banco Islâmico de Desenvolvimento delineou sua política de gestão e insistiu na capacitação sobre o acesso universal à água, através da iniciativa Blue Deal (projeto europeu cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional e pelo Fundo de Assistência de Pré-Adesão para a capitalização de energia azul).


A secretária executiva da Comissão Econômica Europeia, a senhora Olga Algayerova, destacou a implementação de Plano de Ação Ministerial, o atingimento dos Objetivos do Desenvolvimento (ODS) e a realização do Fórum de Alto Nível sobre Água programado para 2023, além de pontuar sobre outros cinco pontos: segurança hídrica e saneamento; educação aquática; divulgação de informações; gestão integrada dos recursos hídricos; e gestão inclusiva e capacitação.


Dr. Cheikh Omar Seydi, Diretor Africano da Fundação Bill & Melinda Gates, explanou sobre os desafios da água e saneamento, dando destaque à rápida urbanização das cidades sem muitas vezes com acesso adequado ao saneamento básico. A Fundação apoia fortemente sistemas de pesquisa e de dados para a coordenação e promoção de novas tecnologias. Em compasso com o objetivo de ser um Fórum de Respostas, o Plano de Ação Ministerial sobre Segurança Hídrica para a Paz e Desenvolvimento será publicado no encerramento do Fórum nessa sexta-feira, dia 25 de março.


Fonte: Consórcio PCJ

8 visualizações