Sumário da água

Blog da REBOB

Qual a qualidade da água que chega nas casas dos brasileiros?



Escrito por Bruna Soldera em 07 Novembro 2022 Postado em Blog.


Você sabe qual a qualidade da água que chega na torneira da sua casa? Se a água da sua torneira é potável para beber?

Essas são questões que despertam a nossa curiosidade, mas nem sempre são pesquisadas, pelo menos não pela maioria dos brasileiros, e por isso trouxemos aqui alguns fatos para o seu conhecimento!


É evidente que a qualidade da água poderá ser diferente de um local para outro, de um Estado ou de uma bacia hidrográfica para outra, isso dependerá do tratamento que a água receber, da coleta e tratamento do esgoto e mesmo da política de gestão do recurso hídrico naquele local. Mas para dar um panorama geral, trouxemos alguns casos pontuais e que são de interesse de toda a população.


Em 2020 a população de algumas cidades do Rio de Janeiro relatou problemas com a qualidade da água devido a cor, cheiro e gosto que a água estava chegando nas torneiras das casas.


“A crise hídrica se intensificou quando a Cedae (Companhia Estadual de Água e Esgoto) encontrou detergente na água da estação do Guandu, que abastece a maior parte da região metropolitana do Rio de Janeiro, e teve que interromper temporariamente suas atividades.” (AOS FATOS, 2020)


Cerca de 35 milhões de brasileiros não possuem água limpa na torneira de suas casas e quando se fala em coleta de esgoto esse número é ainda maior, 100 milhões de pessoas (AGÊNCIA SENADO, 2022), para agravar esse problema diversas pesquisas mostram que em muitos lugares a água está contaminada com produtos químicos e medicamentos (os chamados contaminantes emergentes), isso inclui a água superficial e subterrânea – aquela de poço.



Segundo Cassiana Carolina Montagner (Pesquisadora com ênfase em microplásticos e contaminantes emergentes em águas naturais) em entrevista ao Programa Porque O Mundo Precisa de Água, 2022 (Assista).


“A questão dos contaminantes emergentes é que em concentrações muito pequenas vemos muitos efeitos evidenciados, tanto para biota e para os seres humanos. Como tratar e como aprimorar os tratamentos? Tanto o tratamento de água como de esgoto nós sabemos que foram pensados e planejados a décadas atrás e os contaminantes emergentes nunca foram alvos desse tipo de tratamento. Hoje em dia nós temos tecnologia para isso, precisamos evitar que esses contaminantes cheguem aos mananciais, pois assim garantimos a preservação do manancial para biota aquática e preparamos a água para abastecimento público.”


Segundo o Repórter Brasil (2019) uma mistura de vários agrotóxicos foi encontrada na água de 1 a cada 4 cidades do Brasil entre 2014 e 2017, sendo que nesta época as empresas de abastecimento de água de 1.396 municípios detectaram 27 pesticidas que são obrigatórios por lei a testagem, sendo muitos deles cancerígenos. Dentre as cidades estavam incluídas as capitais de São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza, Manaus, Curitiba, Porto Alegre, Campo Grande, Cuiabá, Florianópolis e Palmas.


Quer descobrir a qualidade da água da sua cidade? Aquela que chega na sua torneira?


Você pode consultar o “mapa da água”, ele revela onde ocorreu a contaminação, sendo que as informações são de testes feitos pelas empresas de abastecimento que foram enviados ao Sisagua, banco de dados do Ministério da Saúde.


“O mapa divide as substâncias em dois grupos de periculosidade, essa divisão foi feita pela Repórter Brasil com base nas classificações dadas a cada substância pelos órgãos reguladores mais reconhecidos do mundo, como a OMS” (MAPA DA ÁGUA). São 65 substâncias no total.


Para saber sobre o seu município acesse o mapa:

https://mapadaagua.reporterbrasil.org.br


Fonte: https://mapadaagua.reporterbrasil.org.br

Em 2021 o Ministério Público Federal lançou a ferramenta de monitoramento socioeducativo “Água Boa de Beber”, o objetivo foi criar uma alternativa simples e confiável que incentiva o controle social sobre a qualidade da água. Saiba mais sobre a ferramenta através da entrevista com a coordenadora do programa, a procuradora Sandra Kishi– PROGRAMA PORQUE O MUNDO PRECISA DE ÁGUA – SANDRA KISHI.


Alguns métodos para desinfetar a água e torná-la potável são: cloração, decantação e filtragem, e outros mais específicos, como desinfecção por ultravioleta e dupla filtração, mas são métodos são pouco eficientes para retirar a maior parte dos agrotóxicos ou outras substâncias químicas e radioativas presentes na água (REPÓRTER BRASIL, 2022).


É preciso tecnologias mais efetivas, adoção de uma abordagem preventiva, uso mais sustentável da água (em todos os meios – doméstico, agrícola e industrial), políticas públicas para recuperação de áreas degradadas e ecossistemas poluídos.

É importante sempre lembrar que “o mundo precisa de água”.


Referências:


AGÊNCIA SENADO, 2022

AOS FATOS, 2020

MAPA DA ÁGUA

PROGRAMA PORQUE O MUNDO PRECISA DE ÁGUA – SANDRA KISHI

REPÓRTER BRASIL, 2019

REPÓRTER BRASIL, 2022


Fonte: Instituto Água Sustentável IAS

9 visualizações