Sumário da água

Blog da REBOB

25 anos da Política Nacional de Recursos Hídricos

Consórcio PCJ reedita livro sobre o 8º Fórum Mundial da Água com capítulo especial sobre os 25 anos da Política Nacional de Recursos Hídricos



Publicação está em português, inglês e espanhol e será divulgada nacional e internacionalmente


O 8º Fórum Mundial da Água aconteceu em 2018, em Brasília (DF). Foi um marco para a gestão de recursos hídricos no Brasil, além de permitir a participação e engajamento de mais de 100 mil pessoas, um fato inédito na história do evento, organizado pelo Conselho Mundial da Água. Naquele ano o Consórcio PCJ publicou um livro que compilava os depoimentos de importantes nomes da gestão de recursos hídricos do país acerca dos resultados do evento. Agora, em 2022, em comemoração ao 9º Fórum Mundial da Água, no Senegal, o Consórcio reeditou o livro com novos textos, numa versão ampliada, na qual contém um capítulo especial (número 18) sobre os 25 anos da Política Nacional de Recursos Hídricos.


O Livro “8º Fórum Mundial da Água – Versão Ampliada”, foi traduzido para os idiomas inglês e espanhol, com distribuição digital pelo link. A reedição da publicação tem por objetivo destacar novamente a importância da realização do maior evento sobre o tema água no mundo aqui no Brasil, ao mesmo tempo, que faz um balanço sobre a importância e avanços da Política Nacional de Recursos Hídricos.


O livro foi lançado, ainda na versão somente em português, no 9º Fórum Mundial da Água, que aconteceu em março desse ano, em Dakar, no Senegal, durante painel do Consórcio PCJ em conjunto com a Agência Nacional de Águas e Saneamento (ANA). Na ocasião, o Presidente da entidade e prefeito de Limeira (SP), Mário Botion, externou a importância da legislação no desenvolvimento do sistema de gerenciamento de recursos hídricos. “Essa política já nos proporcionou grandes avanços na gestão da água, inclusive, com bases sólidas e modernas, que mesmo diante de um tema tão atual como as mudanças climáticas e eventos hidrológicos extremos, tem possibilitado nos preparar para respostas mais eficazes diante dessas ocorrências”.


“Queremos um sistema nacional de gerenciamento de recursos hídricos funcionando muito bem, respeitando as diferenças culturais e de níveis tecnológicos de cada região do país”, sublinha o secretário executivo do Consórcio PCJ, Francisco Lahóz.


Agora, a publicação recebe a tradução para os idiomas inglês e espanhol para que possa ser disponibilizada aos parceiros do Consórcio PCJ da Rede Latino-americana de Organismos de Bacias (RELOB), da Rede Internacional de Organismos de Bacias (RIOB), das agências francesas de águas e do Escritório Internacional da Água, além de membros do Conselho Mundial da Água.


Fonte: Consórcio PCJ

23 visualizações