Sumário da água

Blog da REBOB

Ações de Educação Ambiental serão premiadas pelo Comitê do Rio Paranapanema



Vote no Prêmio #EuSouParanapanema


Está aberta a votação para definir os ganhadores da 1ª Edição do Prêmio #EuSouParanapanema, que visa reconhecer as boas práticas voltadas para a educação ambiental desenvolvidas na Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema. A votação é aberta para todos e irá até o dia 6 de novembro. Conheça os projetos e as ações finalistas e vote nas melhores, clicando aqui!


CATEGORIA I – PODER PÚBLICO


Modalidade – Capacitação e visita técnica

  • Prefeitura Municipal de Timburi/SP – Limpeza do Rio Paranapanema

A Prefeitura Municipal de Timburi/SP realiza anualmente a limpeza do Rio Paranapanema. A ação, que acontece desde 2010, é divulgada por meio de cartazes para a mobilização de toda a população, conta com voluntários e recursos da Prefeitura Municipal para o combustível das embarcações, alimentação do pessoal e recolhimento dos resíduos retirados das águas do Paranapanema. Em 2021, por convite da Prefeitura de Timburi, a ação contou com a participação dos municípios de Ipaussu e Bernandino dos Campos, com o objetivo de tornar o projeto regional. 500 kg de resíduos foram retirados, por meio de 20 embarcações, e levados para reciclagem e descarte corretos.

  • Secretaria de Meio Ambiente de Ponta Grossa/PR – Conhecer para aprender a preservar

Em 2021, foi inaugurado o Centro de Educação Ambiental (CEA) no Município de Ponta Grossa/PR. O local tem o objetivo de orientar os estudantes e a comunidade para os cuidados com os recursos naturais e desenvolver diversas ações voltadas para educação ambiental. Também são realizadas orientações porta a porta – até o momento mais de cinco mil, conforme as demandas e denúncias sobre poluição dos arroios. O projeto também conta com palestras que ocorrem nas escolas, empresas, instituições e no CEA. Há ainda a capacitação de professores no CEA, com a abordagem sobre patrimônio cultural e ambiental, com visitas a campo e sugestões de produção de material didático.

  • Prefeitura Municipal de Avaré/SP – Preservação da nascente modelo municipal

A nascente do Ribeirão Lajeado, no Município de Avaré/SP – principal manancial do município e de grande importância para a captação de água e abastecimento da cidade – foi recuperada e recebe visitas técnicas da sociedade que, além de conhecer a nascente, recebem orientações sobre a importância dos recursos hídricos e como protegê-la. A Nascente Modelo é um afloramento do lençol freático que dá origem a uma fonte de água. O espaço é utilizado para a conscientização e a educação ambiental. Desde 2015, as ações de monitoramento, visitação, recuperação e proteção são coordenadas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente com o auxílio dos moradores da região.

Modalidade – Comunicação

  • Autarquia Municipal de Educação de Apucarana/PR – Projeto Sementes do Futuro: Preservação de Corpos d’água

O projeto Sementes do Futuro, da Autarquia Municipal de Educação de Apucarana/PR, lançou o material audiovisual de conscientização à “Preservação de Corpos d’água” em parceria com a Universidade Estadual de Maringá (UEM), com o objetivo de disseminar informações nas 35 escolas municipais da cidade. A conscientização alcançou todos os estudantes das escolas, refletindo no compartilhamento de conceitos sustentáveis em suas famílias e na comunidade, quanto à importância de proteger nascentes, para que continuem vivas e possam alimentar os rios e riachos e consequentemente preservar a bacia hidrográfica. Também foram desenvolvidas rodas de diálogo e plantio de mudas.

  • Prefeitura Municipal de Ibirarema/SP – Execução do Plano Municipal de Educação Ambiental

Estabelecer um processo de educação ambiental humanista, democrática e participativa, formal e não-formal, foi o objetivo da criação e implementação do Programa de Educação Ambiental de Ibirarema/SP. Devido à pandemia, as ações iniciais focaram nas mídias e redes sociais da Municipalidade, com sua utilização nas unidades escolares e divulgação em eventos promovidos pelo Município. O resultado obtido no primeiro ano foi o alcance de cinco escolas municipais que possuem, aproximadamente, 835 alunos e 50 professores. Houve também a criação do Portal Ambiental no sítio eletrônico do Município, demonstrando as ações ambientais realizadas referente ao Programa Município VerdeAzul, ciclo 2021, abordando em conjunto as diretivas Gestão das Águas (GA) e Esgoto Tratado (ET). Foram realizadas 10 publicações no ano de 2021, referente à gestão municipal de recursos hídricos.

CATEGORIA II – USUÁRIOS DE ÁGUA


Modalidade – Capacitação e visita técnica

  • Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) – Capacitação “Rios e Suas Cidades: Um Novo Olhar”

Com o objetivo de capacitar professores da rede municipal e privada para o desenvolvimento de ações de educação que discutam as problemáticas socioambientais ligadas aos rios urbanos nas bacias hidrográficas em que estão inseridos, articulando as questões socioambientais aos conteúdos curriculares, foi desenvolvida a Capacitação Rios e Suas Cidades: Um Novo Olhar, promovida pela Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar). Foram realizados dois cursos, divulgados em todos os municípios da bacia do Rio Paranapanema, com carga horária total ofertada de 16 horas e participação de 134 professores do ensino fundamental, de 18 municípios que atingiram aproximadamente 4020 alunos. Também foram produzidas e entregues 6700 cartilhas aos professores participantes do curso. Houve, ainda, visita síncrona às unidades operacionais, possibilitando a compreensão dos processos de tratamento de água e esgoto, bem como seus benefícios para a saúde pública e manutenção da qualidade dos recursos hídricos.

  • Companhia Brasileira de Alumínio (Ourinhos/SP) – Programa de Educação Ambiental (PEA) da UHE Ourinhos

O Programa de Educação Ambiental da UHE Ourinhos vem sendo executado pela Companhia Brasileira de Alumínio junto aos cinco municípios de abrangência desde o ano de 2012. Com os alunos, são realizadas palestras nas escolas e no auditório do Centro de Vivência Ambiental (CVA) da própria Usina. Para as palestras no CVA, o empreendimento fornece o transporte e lanche e propicia uma visita às instalações para conhecimento sobre o processo de geração de energia hidrelétrica. Junto aos agricultores da microbacia do reservatório, são realizadas oficinas de capacitação que abordam a escassez hídrica e a importância da preservação das florestas, além de técnicas para reflorestamento. Com os funcionários da Usina e seus familiares, também são fornecidas palestras de conscientização ambiental, abordando a crise hídrica e boas práticas que se pode adotar para frear e reverter tal processo. De 2019 até abril de 2022, foram realizadas 26 ações, alcançando 1.512 pessoas.

  • Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto de Sertaneja/PR – Saneamento Básico Um Olhar para o Futuro

O Projeto Saneamento Básico Um Olhar para o Futuro, do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto de Sertaneja/PR, contou com a execução de diversas palestras, que visam mostrar o que é o Saneamento. Por meio de conteúdos e práticas de campo, o cidadão é capacitado a obter dados que indicarão a qualidade da água que, por sua vez, integrarão pesquisas de monitoramento das bacias. 335 alunos participaram do ciclo de palestras que se iniciou em março de 2021.

  • Tibagi Energia – Programa de Educação Ambiental da UHE Tibagi Montante

O objetivo do Programa de Educação Ambiental da UHE Tibagi Montante, da Tibagi Energia, foi fortalecer a política ambiental na área de implantação da UHE Tibagi Montante com a realização de ações que envolvam a comunidade promovendo a conservação e a preservação do meio ambiente. Devido a pandemia em 2020, as atividades de educação ambiental neste período se deram por meio da elaboração de vídeos-aula, disponibilizadas para alunos da rede pública municipal com a temática de meio ambiente.

Modalidade III – Comunicação

  • Grupo Maringá – Vida na Água

O Dia Mundial da Água é uma data que compõe a agenda ESG do Grupo Maringá. Em 2022, a atuação teve um foco especial para promover a educação ambiental dos públicos internos e externos em relação às águas dos rios. Internamente foi promovido o concurso de desenho com os filhos dos colaboradores de até 10 anos com o Tema Rio. Houve, ainda, a elaboração e divulgação de uma cartilha com informações sobre os rios que circunvizinham as unidades (Paranapanema, Ribeirão Ourinhos, Jacarezinho, Itararé, Pirituba, Taquari e Tocantins). Externamente, foi produzida uma sequência de quatro vídeos para o Instagram falando dos Rios que circunvizinham as unidades do Grupo, além de disponibilizar uma aula no Youtube – ponto de destaque da campanha, em que foi produzido um vídeo educativo gravado com os colaboradores das unidades falando da importância de cada rio e dicas de como usar bem a água. A ação alcançou o recorde do Grupo em impressões no Instagram, com 14,9 mil e 910 visualizações do vídeo.

CATEGORIA III – ENTIDADES CIVIS


Modalidade – Capacitação e visita técnica

  • Copati – Consórcio para Proteção Ambiental da Bacia do Tibagi – Programa de Educação Ambiental Pingo D’Água

O Programa Pingo D`Água tem como objetivo oferecer meios efetivos para que cada aluno desenvolva a conscientização ambiental adotando posturas pessoais e comportamentos sociais que lhe permitam viver numa relação construtiva consigo mesmo e com seu meio. Para isso é desenvolvida a capacitação dos professores que, enfatiza aos professores a importância de atividades de campo. No desenvolvimento da parte prática, ressalta-se para os docentes como trabalhar a temática água nas diferentes disciplinas. Os trabalhos desenvolvidos pelos alunos e professores envolvidos no Programa são: Implantação de coleta seletiva na escola; Plantio de Árvores na área interna da escola e em áreas de mata ciliar; Economia na conta de água da Escola, com atitudes sugeridas pelos alunos; Visitas à bacia hidrográfica mais próxima da escola, a Estação de tratamento de água e esgoto do município e a bosques, parques municipais e estaduais; Revitalização de praças e fundos de vale em parceria com a prefeitura municipal.

  • Rio Pardo Vivo – Repovoamento do Rio Pardo

O projeto de Repovoamento, desde sua criação no ano de 2010, fez a introdução de dois milhões e 600 mil novos peixes nativos, contribuindo com a melhora ambiental da fauna aquática de toda a bacia hidrográfica do Médio Paranapanema. Os eventos de repovoamento são anuais e realizados nas datas de comemorações ambientais, sendo que o evento em destaque foi realizado no dia 21 de março de 2019, na cidade de Santa Cruz do Rio Pardo/SP, em comemoração ao Dia Mundial da Água e Dia do Rio Pardo, contando com a presença de 400 alunos de escolas públicas e particulares.

  • Estação Ecológica dos Caetetus – Educação Ambiental – a importância da proteção e preservação dos recursos hídricos

Inserir a Educação Ambiental e o uso racional da água para que alunos consigam resgatar a consciência crítica, fornecendo ideias e possibilidades a eles para se tornarem agentes multiplicadores com as informações adquiridas, é a ideia central do projeto de Educação Ambiental da Estação Ecológica dos Cetetus. Por meio de palestras audiovisuais, brincadeiras e trilhas interpretativas, mostraram ao público-alvo a importância da água em nosso meio e o que pode acontecer se caso não utilizá-la de forma consciente e sustentável. A ação foi desenvolvida junto aos municípios do entorno da Estação Ecológica (Garça, Ubirajara, Alvinlândia, Fernão, Gália, Álvaro de Carvalho, Paulistânia, Ocauçu, Lupércio) com alunos dos ensinos fundamental e médio.

Modalidade – Comunicação

  • Grupo Eco Road – Limpeza do Rio Paranapanema

Como público-alvo os alunos da Rede Pública dos municípios envolvidos e da comunidade no geral, o Grupo Eco Road deu ampla divulgação da atividade de Limpeza do Rio Paranapanema como forma de conscientizar a população do Alto Paranapanema, com relação ao descarte correto de resíduos e o impacto que estes podem causar no meio ambiente. A atividade consistia em descer o rio Paranapanema, coletando a maior quantidade de resíduos possível, em um percurso de 100 Km. A produção audiovisual, resultante de toda a ação, foi apresentada pelo Grupo Eco Road para todos os alunos da rede pública municipal de Campina do Monte Alegre. Mais de duas toneladas de resíduos foram retiradas do rio Paranapanema e o material audiovisual, eternizou a ação, como produto educacional.

  • Grupo do Meio Ambiente Paroquial da Paróquia Sta Isabel de Portugal de Maringá – Grupo do Meio Ambiente Paroquial

A ação do Grupo do Meio Ambiente Paroquial da Paróquia Sta Isabel de Portugal (GMAP) ocorre desde 2017, atuando na área de preservação permanente do fundo de vale e do córrego Nazareth/Ribeirão Maringá, que fazem parte da bacia do Piraponema. A exposição na praça da Matriz, ação de Educação Ambiental, teve o objetivo de conscientização do cuidado com o meio ambiente: NOSSA CASA COMUM, houve ainda a confecção e distribuição de folders sobre o meio ambiente, junto à comunidade, Escolas e CMEIS. A partir das ações de educação ambiental do GMAP, notou-se uma crescente conscientização da comunidade paroquial, no sentido de ter um olhar atento ao meio ambiente. A partir destas ações, a imprensa também atuou na divulgação das ações como modelo a ser seguido.

CATEGORIA IV – INSTITUIÇÕES DE ENSINO


Modalidade – Capacitação e visita técnica

  • Universidade Estadual Paulista – Unesp Campus Ourinhos/SP – Planejamento, gestão e manejo integrado da Bacia Hidrográfica do Rio Pardo (BHRP) para produção de água e segurança hídrica

Desenvolver, com apoio dos parceiros, atividades de divulgação de técnicas e métodos de planejamento, gestão e manejo integrado da BHRP para produção de água e segurança hídrica, com este objetivo, a Unesp tem desenvolvido a ação de divulgação da importância do manejo integrado da BHRP para segurança hídrica, com palestras em eventos, em diversos âmbitos, além de publicar artigos sobre a temática. Foram feitas duas audiências públicas realizadas em câmaras de vereadores, com assinatura de protocolo de intenções; realização do I Encontro dos Secretários de Meio Ambiente e Agricultura da BHRP; envolvimento do GAEMA (MPE), que tem acompanhado e apoiado as ações de integração na busca de soluções para a crise hídrica; parcerias para ampliação e intensificação das ações; fortalecimento do Grupo de Pesquisa Segurança Hídrica e da Rede Temática de Extensão em Águas.

  • Universidade Estadual de Maringá/PR – SOS Riachos

Com uma equipe multidisciplinar (arquitetura, artes cênicas, biologia, comunicação, design, ecologia, economia, geografia, psicologia) e multi-institucional (UEM, UTFPR, associações de bairros, escolas, Instituto BiodiverCidade etc.) o projeto SOS Riachos elaborou ações que ocorreram, principalmente, no ensino fundamental público. Foram realizados jogos teatrais em 23 escolas. Além disso, ações abrangeram outros públicos (mostras científicas em parques e igrejas, palestras em aulas, disciplinas, divulgação em mídias, artigos e cartilhas). Os impactos e a repercussão instigaram a criação de um projeto irmão no município de Campo Mourão, pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná: Projeto Rio do Campo Limpo; e de um Programa municipal pela Prefeitura de Maringá, Rio Limpo.

  • Unicesumar – Projeto Repensar/Educação ambiental por meio do Teatro de fantoches

O Projeto Repensar teve como objetivo a utilização do Teatro de Fantoches como ferramenta para a Educação Ambiental com crianças do ensino fundamental, participantes do projeto de extensão Escola na Fazenda, promovido pela Unicesumar, em Maringá/PR. Dentro deste projeto, as crianças acompanhavam a rotina da fazenda, por meio de visitas guiadas. Docentes e alunos do PPGTL elaboraram histórias e por meio dos fantoches, ensinavam as crianças sobre preservação dos corpos hídricos, contaminação, resíduos – dentro da bacia do Piraponema. Também em 2019, docentes e discentes do PPGTL promoveram oficinas de demonstração para aproximadamente 500 crianças, de como confeccionar brinquedos reutilizando embalagens e outros materiais que seriam descartados no lixo ou nos fundos de vale e corpos hídricos. A cada ano em torno de 500-800 crianças participavam desta ação do programa de pós-graduação.

Modalidade – Comunicação

  • E.E. Ivens Vieira (Angatuba/SP) – Ivens Verde

A ação de educação ambiental IVENS VERDE desenvolvida na unidade escolar em Angatuba/SP, foi idealizada durante a pandemia, no ano de 2020, em que foi desenvolvido um trabalho inicial de revitalização da área verde atrás dos blocos de sala de aula atuais, sendo inserido diversas espécies vegetais, além de construir um painel em concreto onde se intitulou com o nome da ação/projeto. Nesse processo foi planejado possíveis formas de se trabalhar conceitos ligados à ecologia e às características ecológicas da região junto à participação dos estudantes. Foi produzido diversos materiais audiovisuais sobre Educação Ambiental e trabalhado em sequência didática junto ao currículo escolar nos bimestres seguintes, sendo aplicados atualmente como material de apoio didático e divulgação.

CATEGORIA V – IMPRENSA


Modalidade – Comunicação

  • Jornal 360 (Santa Cruz do Rio Pardo/SP) – Matérias e Encartes

O Jornal 306 tem produção de conteúdo que expressa as ações do Movimento Rio Pardo Vivo, que acontece sob a liderança da ONG Rio Pardo Vivo. As reportagens abordando a luta pela preservação do Rio Pardo ocorrem desde 2012 e permanecem em evidência no jornal através de matérias e encartes. O objetivo é conscientizar as populações que dependem das águas do Rio Pardo, convocar autoridades a tomarem as atitudes cabíveis para proteção do rio e naturalmente evitar que seja alvo de ações de degradação.

Prêmio #EuSouParanapanema inicia a fase de votação popular


A comissão avaliadora já disponibilizou as notas finais dos projetos e ações inscritos na 1ª Edição do Prêmio #EuSouParanapanema, que visa reconhecer as boas práticas voltadas para a educação ambiental desenvolvidas na Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema.

Como estabelecido pelo edital, os três mais pontuados por Categoria/Modalidade vão a votação popular para definição do grande ganhador! Vale destacar que não houve inscritos na Modalidade I – Eventos, em nenhuma das categorias. Já na Modalidade III, devido à quantidade de inscritos, já tem ganhador nas categorias Usuários de Água, Instituições de Ensino e Imprensa!

Em breve, no dia 06 de outubro, a votação popular será aberta e divulgaremos um resumo de cada projeto! Acompanhe!

Abaixo a relação completa.


CATEGORIA I – PODER PÚBLICO


Modalidade I – Eventos

  • Não houve inscritos nesta modalidade

Modalidade II – Capacitação e visita técnica

  • Prefeitura Municipal de Timburi/SP – Limpeza do Rio Paranapanema

  • Secretaria de Meio Ambiente de Ponta Grossa/PR – Conhecer para aprender a preservar

  • Prefeitura Municipal de Avaré/SP – Preservação da nascente modelo municipal

Modalidade III – Comunicação

  • Autarquia Municipal de Educação de Apucarana/PR – Apucarana Mais Verde

  • Prefeitura Municipal de Ibirarema/SP – Execução do Plano Municipal de Educação Ambiental

CATEGORIA II – USUÁRIOS DE ÁGUA


Modalidade I – Eventos

  • Não houve inscritos nesta modalidade

Modalidade II – Capacitação e visita técnica

  • Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) – Capacitação “Rios E Suas Cidades: Um Novo Olhar”

  • Companhia Brasileira de Alumínio (Ourinhos/SP) – Programa de Educação Ambiental (PEA) da UHE Ourinhos

  • Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto de Sertaneja/PR* – Saneamento Básico Um Olhar para o Futuro

  • Tibagi Energia* – Programa de Educação Ambiental da UHE Tibagi Montante

*Os dois inscritos tiveram a mesma pontuação e nos critérios de desempate também permaneceram empatadas, portanto, nesta Categoria/Modalidade irão 4 projetos à votação .

Modalidade III – Comunicação

  • Grupo Maringá (Jacarezinho/PR) – Vida na Água

CATEGORIA III – ENTIDADES CIVIS


Modalidade I – Eventos

  • Não houve inscritos nesta modalidade

Modalidade II – Capacitação e visita técnica

  • Copati – Consórcio para Proteção Ambiental da Bacia do Tibagi – Programa de Educação Ambiental Pingo D’Água

  • ONG Rio Pardo Vivo – Repovoamento do Rio Pardo

  • Estação Ecológica dos Caetetus – Educação Ambiental – a importância da proteção e preservação dos recursos hídricos

Modalidade III – Comunicação

  • Grupo Eco Road – Limpeza do Rio Paranapanema

  • Grupo do Meio Ambiente Paroquial da Paroquia Sta Isabel de Portugal de Maringá – Grupo do Meio Ambiente Paroquial

CATEGORIA IV – INSTITUIÇÕES DE ENSINO


Modalidade I – Eventos

  • Não houve inscritos nesta modalidade

Modalidade II – Capacitação e visita técnica

  • Universidade Estadual Paulista Ourinhos/SP – Planejamento, gestão e manejo integrado da Bacia Hidrográfica do Rio Pardo (BHRP) para produção de água e segurança hídrica

  • Universidade Estadual de Maringá/PR – SOS Riachos

  • Unicesumar (Maringá/PR) – Projeto Repensar/Educação ambiental por meio do Teatro de fantoches

Modalidade III – Comunicação

  • E. Ivens Vieira (Angatuba/SP) – Ivens Verde

CATEGORIA V – IMPRENSA


Modalidade I – Eventos

  • Não houve inscritos nesta modalidade

Modalidade II – Capacitação e visita técnica

  • Não houve inscritos nesta modalidade

Modalidade III – Comunicação

  • Jornal 360 (Santa Cruz do Rio Pardo/SP) – Matérias e Encartes

——–

Já estão abertas as inscrições para o Prêmio #EuSouParanapanema. A premiação, promovida pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema (CBH Paranapanema) tem como objetivo aproximar setores da sociedade ao Comitê e valorizar os trabalhos feitos em prol da Bacia Hidrográfica.

O Prêmio será realizado a cada dois anos e, nesta 1ª edição, a premiação visa reconhecer às iniciativas de Educação Ambiental desenvolvidas no âmbito da Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema. As inscrições vão até 07 de setembro deste ano.

Os interessados poderão se inscrever em cinco categorias e quatro modalidades. Para participar, as ações devem ter ocorrido ou estar em execução na Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema, com início entre 2019 e abril de 2022; e obrigatoriamente estar diretamente relacionada aos recursos hídricos.

A inscrição é gratuita e deverá ser feita pelo e-mail secretaria@paranapanema.org, por meio de envio do formulário de inscrição disponível no site.

Uma comissão avaliadora, formada por membros do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema, habilitarão os inscritos, analisando se o conteúdo está de acordo com as regras estabelecidas no edital e pontuando de acordo com os critérios de avaliação. Os três trabalhos melhores pontuados por categoria e modalidade passarão por uma votação popular, que definirá os ganhadores de cada categoria e modalidade. O resultado da votação popular será divulgado durante o evento de premiação.

——

INSCRIÇÃO


Para se inscrever, o candidato deverá ter desenvolvido ação voltada para Educação Ambiental, de 01 de janeiro de 2019 a 01 de abril de 2022 (*retificado pelo 1º termo de retificação), de acordo com as categorias e modalidades do Prêmio, descritas abaixo. As ações deverão ter sido realizadas na Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema (calha ou afluentes) e serem relacionadas aos recursos hídricos. A inscrição deverá ser feita pelo autor ou responsável pela ação, de acordo com o cronograma, pelo e-mail secretaria@paranapanema,org, por meio de envio do formulário online de inscrição.

CATEGORIAS E MODALIDADES


As ações poderão concorrer em cinco (05) categorias, são elas:

  • CATEGORIA I: Poder público (municípios, estados e União)

  • CATEGORIA II: Setor de Usuários de Recursos Hídricos

  • CATEGORIA III: Entidades Civis (ONGs, OSCIPs, Institutos, Fundações, e outros representantes de organizações civis sem fins lucrativos).

  • CATEGORIA IV: Ensino e pesquisa (escolas, faculdades, universidades, centros de pesquisa e inovação).

  • CATEGORIA V: Imprensa (jornais, emissoras de TV, rádio, portais de internet e assessorias de imprensa)

Para cada categoria haverá a premiação em três (03) modalidades:

  • MODALIDADE I: Eventos (exposições, seminários, workshops etc.);

  • MODALIDADE II: Capacitação e atividade em campo;

  • MODALIDADE III: Comunicação e disseminação da informação.

PREMISSAS

  • TERRITORIALIDADE: a ação deve ocorrer na Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema;

  • TEMÁTICA: a ação deve obrigatoriamente estar diretamente relacionada aos recursos hídricos;

  • PERÍODO: a ação deve ter sido desenvolvida ou iniciada entre os anos de 2019 e 2021.

DOS PROJETOS


O resumo do projeto deverá ser enviado em arquivo digital em extensão PDF com tamanho não superior a 5 MB, de acordo com modelo disponível no Anexo.

1º – Fotos, gráficos, tabelas, se utilizados, deverão integrar o corpo do formulário;

2º – Não há limitação para inscrição de projetos por entidade/empresas;

3º – Os responsáveis pelos projetos inscritos se comprometem a fornecer toda e qualquer informação adicional necessária à Comissão Julgadora para melhor compreensão de seus respectivos projetos;

4º – No ato da inscrição, os autores concedem ao CBH Paranapanema, sem qualquer ônus e restrições, por tempo ilimitado, autorização para uso e divulgação dos respectivos projetos inscritos e arquivos adicionais de qualquer natureza, em todos os meios de comunicação;

5º – As informações prestadas pelos concorrentes ao 1º Prêmio #EUSOUPARANAPANEMA são de sua inteira responsabilidade;

6º – Serão considerados projetos em andamento (já iniciados) ou finalizados.

AVALIAÇÃO


O material inscrito será avaliado em duas etapas:

  1. A comissão avaliadora fará a habilitação dos inscritos, analisando se o conteúdo está de acordo com as regras estabelecidas neste edital e pontuará cada ação de acordo com os critérios de avaliação;

  2. As três ações melhores pontuadas por categoria e modalidade passarão por uma votação popular online, que definirá um ganhador para cada categoria e modalidade.

CRITÉRIOS DE PONTUAÇÃO


A Comissão Avaliadora pontuará de um a cinco (01 a 05) – a nota um (01) representando baixo grau de atendimento ao critério e a nota cinco (05) alto grau de atendimento ao critério – os seguintes itens, com o mesmo peso cada:

  • Ação regional ou local (a ação foi local ou envolveu vários municípios da região);

  • Parcerias (a ação envolveu várias entidades ao apenas a executora?)

  • Originalidade (a ação foi inovadora?);

  • Relevância (a ação foi significativa para o público-alvo?);

  • Impacto Social (a ação despertou mudança de comportamento?);

  • Impacto Ambiental (a ação gerou melhorias ao meio ambiente?);

  • Replicabilidade (a ação é viável em outros locais ou para outros públicos?);

  • Coerência (a metodologia e o conteúdo estão adequados ao público-alvo?).

CRITÉRIOS DE DESEMPATE


Havendo empate entre ações de uma mesma modalidade e categoria o critério de desempate, a ser observado pelo Comissão Avaliadora será:

  • Ação regional

  • Ação concluída

CRONOGRAMA


Período de inscrição01/07/2022 a 07/09/2022Análise e pontuação das publicações08/09/2022 a 05/10/2022Divulgação dos concorrentes06/10/2022Período de votação popular07/10/2021 a 06/11/2022Premiação17/11/2022

(*retificado pelo 2º termo de retificação)


PREMIAÇÃO


Na data de premiação, os primeiros colocados de cada categoria e modalidade receberão o troféu #EuSouParanapanema. As iniciativas também estarão presentes na 5ª Edição da Revista do CBH Paranapanema.

DISPOSIÇÕES GERAIS


Os casos omissos no edital serão submetidos a comissão avaliadora.

Para acessar o edital, clique aqui!

Para acessar o 1º Termo de Retificação do Edital, clique aqui!

Para acessar o 2º Termo de Retificação do Edital, clique aqui!

Para acessar o formulário de inscrição, clique aqui!

Para acessar o Comunicado com a definição da Comissão Avaliadora, clique aqui!

25 visualizações