top of page
Sumário da água

Blog da REBOB

ANA acompanha efeitos das fortes chuvas em SP sobre reservatórios da bacia do rio Paraíba do Sul

ANA acompanha efeitos das fortes chuvas em São Paulo sobre reservatórios da bacia do rio Paraíba do Sul


Deslizamento de terra causado pelas fortes chuvas no litoral norte de São Paulo

As fortes chuvas que caíram sobre São Paulo neste fim de semana resultaram em deslizamentos de terra e inundações, entre outras consequências sobretudo no litoral norte do estado. Em virtude dessa situação, a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) vem acompanhando e avaliando os impactos dessas chuvas para o armazenamento de água dos reservatórios da bacia hidrográfica do rio Paraíba do Sul. A ANA disponibiliza, ainda, as informações sobre a situação da bacia por meio de boletins diários de acompanhamento. Acesse o boletim de 20 de fevereiro aqui.


Na região de cabeceira da bacia do Paraíba do Sul, em São Paulo, a vazão média diária que chega ao reservatório Paraibuna (SP) – o maior da bacia – saltou de 100 metros cúbicos por segundo para 673m³/s entre a última sexta-feira (17) e o sábado (18). Devido a sua capacidade de armazenamento de água, Paraibuna liberou uma vazão de 19m³/s no sábado e chegou a liberar 53,4m³/s na manhã de domingo (19). Com isso, o reservatório da hidrelétrica Paraibuna acabou amortecendo a onda de cheia provocada pela chuva, o que reduziu os impactos a jusante (rio abaixo) no Paraíba do Sul.


O reservatório Funil (RJ), também na calha do Paraíba do Sul, continua sendo operado para controle de cheia de modo a proteger municípios fluminenses que ficam abaixo de sua barragem, como Barra Mansa, Resende e Volta Redonda.


No trecho entre as usinas hidrelétricas Paraibuna e Funil – que abrange áreas urbanas de São José dos Campos (SP), Guaratinguetá (SP), Aparecida (SP), dentre outros municípios – ocorreu a elevação de vazões e níveis d'água, atingindo o pico de 521m³/s em Queluz (SP) logo a montante (acima) da hidrelétrica Funil. Nesse ponto os níveis ainda estão elevados, o que requer atenção quanto às ocupações às margens do rio Paraíba do Sul.



A bacia do Paraíba do Sul


A bacia do rio Paraíba do Sul tem uma área de aproximadamente 62.074km² e abrange 184 municípios, sendo 88 em Minas Gerais, 57 no Rio de Janeiro e 39 em São Paulo. O rio Paraíba do Sul resulta da confluência dos rios Paraibuna e Paraitinga, que nascem no Estado de São Paulo, a 1.800 metros de altitude. O curso d’água percorre 1.150km, passando por Minas, até desaguar no Oceano Atlântico em São João da Barra (RJ). Os principais usos da água na bacia são: abastecimento, diluição de esgotos, irrigação e geração de energia hidrelétrica. Saiba mais sobre a bacia em: www.gov.br/ana/pt-br/sala-de-situacao/paraiba-do-sul/paraiba-do-sul-saiba-mais.


Assessoria Especial de Comunicação Social (ASCOM) Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) (61) 2109-5129/5495/5103


Fonte: Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA)

29 visualizações

Comments


bottom of page