Sumário da água

Blog da REBOB

Bacia Hidrográfica do Paranapanema entra na normalidade nos volumes apresentados pelos reservatórios


As chuvas em setembro superaram as médias históricas. As informações são do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, repassadas durante a 9ª Sala de Crise do Paranapanema, realizada virtualmente hoje (28). Segundo a previsão, as chuvas devem normalizar nos próximos dias e a pluviosidade deve se manter na média para o período, com poucas chuvas.


Com as chuvas, os reservatórios localizados no Paranapanema mantiveram os níveis acima dos 50%. Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Jurumirim está com 58%; Chavantes está com 58%; Mauá com 78%; e Capivara 62% – o que representa 59% do volume total dos reservatórios.


As diretrizes operativas para as defluências dos reservatórios devem permanecer as mesmas, até o fim de outubro, exceto Jurumirim que retoma a vazão mínima para 90 m³/s, contudo, sem impactos significativos no volume de água:

  • Jurumirim – vazão turbinada de 90 m³/s.

  • Chavantes – vazão turbinada de 110 m³/s.

  • Capivara e Mauá – Vazões turbinadas de acordo com as necessidades eletroenergéticas sistémicas

Com essas diretrizes, a previsão é que haja aumento no nível dos reservatórios: Jurumirim de 76%, Chavantes 70%, Capivara 81% e Mauá de 100%. Segundo o supervisor da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), Joaquim Gondim, afirmou que a Bacia está voltando a normalidade, com reservatórios que vão operar com níveis acima de 70% e o aumento da defluência em Jurumirim é importante para a retomada das atividades na UHE Piraju.


A próxima reunião da Sala de Crise ocorrerá no dia 27 de outubro, às 15h.


Sala de Crise


Para compartilhar informações, a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) instituiu a Sala de Situação do Paranapanema, posteriormente intitulada Sala de Crise, composta pelos seguintes integrantes, além da própria ANA: Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Departamento de Água e Energia Elétrica e a Secretaria Estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente (Sima), pelo Estado de São Paulo, Instituto Água e Terra e Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), pelo Estado do Paraná, operadoras e geradoras de energia elétrica, Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema e os seis Comitês Afluentes, instituídos nos Estados de São Paulo e Paraná. Outros órgãos, prefeitos municipais, usuários de água também participam pontualmente. As reuniões são abertas e todos podem participar.


Também é possível acompanhar a situação dos reservatórios na Bacia Hidrográfica, por meio do CBH Paranapanema:

  • paranapanema.org

  • facebook.com/cbhparanapanema

  • instagran.com/cbhparanapanema

  • youtube.com/cbhparanapanema

  • issuu.com/cbhparananemacomunicacao

7 visualizações