Sumário da água

Blog da REBOB

No Noroeste do Estado do Paraná, Rio Xambrê é repovoado com 50 mil peixes juvenis

A soltura de peixes no rio integra o programa Rio Vivo, da Sedest, que conta com ações de educação ambiental, como plantio de mudas de árvores nativas nas margens dos rios.

Rio Xambrê é repovoado com 50 mil peixes juvenis nativos - Xambre, 20/01/2022 - Foto: Alessandro Vieira
Rio Xambrê é repovoado com 50 mil peixes juvenis nativos - Xambre, 20/01/2022 - Foto: Alessandro Vieira

O Governo do Paraná repovoou o Rio Xambrê, no Noroeste do Estado, com 50 mil peixes juvenis nativos neste domingo (20), pelo programa Rio Vivo. A iniciativa é desenvolvida pela Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, através da Superintendência de Pesca e Bacias Hidrográficas.


A ação aconteceu durante a 6ª edição do “Amigos do Rio Xambrê”, do Lions Club, no município de Iporã. Cerca de 288 pessoas em 72 embarcações participaram da limpeza do rio, da manutenção das águas, da soltura de peixes e plantio de árvores nativas. Essas últimas ações integrantes do Rio Vivo.

“Estamos soltando os peixes nos rios para repovoar o que o homem pescou para sua sobrevivência”, destacou o secretário. Ele lembrou, ainda, que o Rio Vivo foi elaborado por normativas, através da Resolução Sedest nº 10/2021, com diretrizes para que o repeixamento seja realizado de maneira eficaz para a reprodução das espécies.

“Se os peixes sobrevivem, significa que os rios estão limpos, o peixe não sobrevive em águas sujas. É por isso que também plantamos árvores ao redor dos rios, pois sem elas, as chuvas provocam o assoreamento dos rios”, completou Nunes.

Em cada ação de soltura de peixes com plantio de mudas, crianças de escolas da região são convidadas a participar do evento, dentro da política estadual de educação ambiental.


O plantio de árvores integra o programa Paraná Mais Verde, da Sedest, e é acompanhado de orientações aos participantes sobre a importância de manter os rios e suas margens limpas, além do reflorestamento com árvores nativas. Desde 2019, mais de 5,5 milhões de mudas de árvores nativas já foram distribuídas no Estado.


REPOVOAMENTO – Os 50 mil novos peixes do Rio Xambrê fazem parte de um total de 2,6 milhões de peixes adquiridos pelo programa Rio Vivo, um investimento de R$978 mil do Governo do Estado. Deste total, cerca de 1,3 milhão de peixes juvenis já foram soltos em diversas regiões, contribuindo para o repovoamento das Bacias Hidrográficas dos rios Ivaí, Paraná, Paranapanema e Iguaçu.


De acordo com o superintendente da Pesca e Bacias Hidrográficas do Paraná, Francisco Martin, o programa também incentiva torneios de pesca, com o objetivo de garantir a preservação dos rios, pois os participantes fazem o recolhimento de lixo no entorno e nas águas.


O superintendente de Bacias Hidrográficas do Paraná, Francisco Martin, destaca que os torneios contribuem também para a arrecadação dos municípios.


“Os torneios também são fundamentais na economia dos municípios, pois cada um oferece retorno em diversas frentes, seja pela limpeza dos rios e plantio de árvores nativas, seja pelo retorno financeiro em alimentação, hospedagem, entre outros”, destaca.

Em 2021, oito torneios de pesca realizados com apoio do órgão ambiental do Estado, geraram impacto financeiro aos municípios na ordem de R$ 4,8 milhões.


Considerando apenas os torneios em águas interiores, exclusivamente de pesca, foram seis edições com parceria da superintendência, onde participaram 664 embarcações, com geração de R$ 2,3 milhões em receita para os municípios.



Rio Xambrê é repovoado com 50 mil peixes juvenis nativos - Xambre, 20/01/2022

Foto: Alessandro Vieira


Fonte: IAT - Instituto Água e Terra


19 visualizações