Sumário da água

Blog da REBOB

Novas Estações de tratamento ampliam saneamento em Florianópolis/SC



Com o objetivo de elevar a capacidade de coleta e tratamento em Florianópolis, a CASAN iniciou a ampliação e modernização de duas Estações de Tratamento de Esgoto, as ETEs Insular e Saco Grande/João Paulo.

As obras elevarão para 72% a cobertura em coleta e tratamento, beneficiando uma população de 250 mil pessoas de 18 bairros da Capital. Atualmente o índice de cobertura é de 63%.

O valor do investimento nos dois empreendimentos, somados, é de R$ 249 milhões. Os trabalhos integram o Programa de Saneamento Ambiental do Estado de Santa Catarina, com parte dos recursos financiados junto à Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA).


ETE insular


A ETE Insular, localizada no aterro da Baía Sul, próximo aos contornos de acesso das pontes Pedro Ivo e Colombo Salles, é responsável pelo tratamento da maior parte do esgoto da cidade.


Atualmente, atende a região central e bacias da Agronômica, Trindade, Carvoeira, Pantanal, Saco dos Limões, Costeira do Pirajubaé e parte do Córrego Grande.


Com a ampliação, a unidade passará a beneficiar nova área do Córrego Grande e Morro da Lagoa. Será também colocada em operação toda a rede de coleta já assentada na Bacia do Itacorubi. A obra encontra-se em fase inicial, com a execução da estaca raíz − a primeira etapa de fundação do quarto tanque decantador, que ampliará a capacidade de tratamento de 296 L/s para 612 L/s


Além da construção desse terceiro tanque, a obra prevê a modernização do tratamento, com a substituição do modo de lodos ativados por aeração prolongada pelo processo MBBR (Moving Bed Reactors). Dessa forma, a ETE Insular passará a operar em Sistema Terciário, considerado o mais completo, pois além de remover a matéria orgânica do esgoto retém nitrogênio e fósforo.


ETE Saco Grande/João Paulo


Localizada no bairro João Paulo, a ETE Saco Grande encontra-se em fase de preparação do terreno, com autorização do Instituto do Meio Ambiente (IMA) para retirada de parte da vegetação.



Para obtenção das licenças ambientais foi elaborado um inventário florestal da área, com identificação de espécies e a numeração das árvores para corte, além de ações de resgate de epífitas, bromeliáceas e orquidáceas para área remanescente de mata no próprio terreno da ETE.


Durante a realização do corte foram tomadas medidas de controle ambiental descritas pelo Plano de Gestão Ambiental do SES Saco Grande, como o rastreamento da movimentação do solo e o controle de ruído para mitigar danos à fauna do entorno. Futuramente, haverá uma ação de reposição florestal em área ainda a ser definida pelo IMA em conjunto com a CASAN.

A próxima etapa da obra é a de escavação e terraplanagem do terreno. A implantação do sistema de esgotamento sanitário do Saco Grande/João Paulo prevê a implantação de 57 mil metros de rede coletora de esgoto, 21 estações elevatórias (de bombeamento), emissários e estação de tratamento de esgoto que atenderá os bairros Saco Grande, Monte Verde, João Paulo, Cacupé, Sambaqui e Santo Antônio de Lisboa.


Fotos: Acervo CASAN


Fonte: Casan


20 visualizações