Sumário da água

Blog da REBOB

O Mar Morto



O Mar Morto é um grande lago represado entre colinas na parte mais baixa do vale do Rio Jordão, na tensa fronteira entre Israel e a Jordânia, no Oriente Médio. Biologicamente suas águas são estéreis, nada cresce, sobrevive, nem sequer germina no piscinão salgado feito uma salmoura e de onde exala um permanente fedor de ovo podre, fruto da altíssima concentração de enxofre, potássio, bromo, fosfato, magnésio e sódio, entre outros minerais. Devido ao grande acúmulo de elementos o mar morreu. Porém, nada tem há ver com a interferência do Homem e sim um acontecimento da natureza.


O Mar Morto possui 80 quilômetros de comprimento por 18 na largura – três vezes menor do que, por exemplo, a Lagoa dos Patos, no Rio Grande do Sul. Entretanto, o Mar Morto vem diminuindo de tamanho, a tal ponto que já se dividiu a parte norte da parte sul, feito um aterro proposital, formando um estreito canal entre as duas partes.


Mar Morto é como uma caldeira em permanente ebulição. Sua água é quente e grossa. Seu ar, seco e pesado. E nas suas margens raramente venta, pois está entre montanhas e 396 metros abaixo do nível do mar.


É constante a evaporação do Mar Morto, isto o deixa mais seco e mais salgado, pois só o que diminui é a quantidade de água e não a de sais minerais. Com isso a água fica cada vez mais densa. Quando chove, as águas descem os morros, lavando o solo e depositando outra leva de partículas no lago. Ali estas irão se juntar à lama espessa, escura e pegajosa do fundo e depois de um tempo, se cristalizarão na forma de grandes torres alvas de sal, tão sólidas, brancas e salgadas quanto um saleiro.


A lama do fundo do Mar Morto é a mesma que foi utilizada pelos egípcios para embalsamar os seus mortos e que faz a festa da indústria de cosméticos. A combinação do sal e alguns óleos essenciais torna este banho imensamente relaxante, prazeroso e com inúmeras qualidades terapêuticas. Indicações: artrite, reumatismo e dores musculares. Todos os tipos de pele. Celulite e flacidez, pessoas idosas e enfraquecidas, TPM, menopausa e enxaquecas. E combate ao estresse. Efeitos: relaxa e alivia estresse e dores musculares; oxigena, tonifica, regenera, nutre e amacia a pele; fortalecimento dos tecidos; estimula a atividade das células e a circulação; elimina toxinas.


No Mar Morto seu corpo não seria capaz de afundar, devido ao alto índice de cloreto de magnésio, cloreto de sódio e cloreto de cálcio. O sal existente no Mar Morto não se dissolve na água, conseqüentemente, não há nenhum organismo vivo.


O Mar Morto é um grande conjunto de atividades turísticas, como: flutuar sobre as águas; mergulhar nas piscinas sulfurosas; esfreguar em seu corpo as lamas pretas naturais; visitar os oásis, quedas d’água, cavernas e os locais históricos da região; subir de teleférico para Massada, onde se localizava o palácio de Herodes – este local tornou-se o símbolo do heroísmo judaico na revolta contra os romanos; visitar a Reserva Natural de Ein Guedi, com seus exemplares únicos da flora e da fauna da região; passar um dia de aventuras no deserto da Judéia, escalando os escarpados penhascos; não deixar de visitar Qumeran, a colônia essênia, em cujas cavernas estiveram ocultos, durante 2000 anos os Manuscritos do Mar Morto.

Fonte: Redação Ambiente Brasil

74 visualizações