Sumário da água

Blog da REBOB

Oficinas projetam ações para o futuro da bacia do Rio Doce e bacias afluentes


Foto: Divulgação/Semad
Foto: Divulgação/Semad

Durante o mês de abril acontecem as oficincas de prognóstico da revisão do Plano Integrado de Recursos Hídricos e elaboração do enquadramento para a bacia do Rio Doce e bacias afluentes


Estão abertas as inscrições para as oficinas de prognóstico da revisão do Plano Integrado de Recursos Hídricos (PIRH Doce) e elaboração do enquadramento para a bacia do Rio Doce e bacias afluentes. Durante todo o mês de abril, serão feitos eventos on-line, gratuitos e abertos ao diálogo sobre cada uma das bacias afluentes. Nesses encontros, são apresentadas projeções a partir de dados já levantados e discutidas ações mais adequadas para o futuro da bacia do Doce e seus afluentes.

Denominadas Oficinas de Consolidação: espaços para receber o seu conhecimento e intervenções pensadas para o futuro da bacia do Rio Doce e bacias afluentes, as atividades se iniciam na porção mineira da bacia do Rio Doce, a partir do dia 18 de abril. Serão seis encontros, sendo eles referentes às bacias afluentes do Rio Piranga, do Rio Piracicaba, do Rio Santo Antônio, do Rio Suaçuí, Rio Caratinga e Rio Manhuaçu. Em seguida, ocorrem as atividades na porção capixaba.

O prognóstico é uma das etapas para revisão PIRH Doce e elaboração do enquadramento para a bacia do Rio Doce e bacias afluentes. No início de abril, para abrir a rodada de oficinas e consultas públicas, o Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Doce, com os comitês das bacias afluentes, a Agência Nacional de Águas (ANA), Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) e a Agência Estadual de Recursos Hídricos (AGERH) realizaram, com o apoio da Agedoce e da Engecorps, a Oficina de Aproximação.

A oficina reuniu cerca de 150 pessoas, representantes dos comitês, das universidades, dos poderes públicos, das associações sindicais, de moradores e agricultores, ONGs, companhias de saneamento e órgãos gestores de recursos hídricos de toda região.

Para a etapa do prognóstico, os interessados devem fazer a inscrição em formulário único, clicando no link bit.ly/pirhdoceabril, nele é possível informar as bacias de interesse e ainda marcar a opção para acompanhar a conversa aprofundada sobre o Rio Doce.

OBJETIVO

O prognóstico visa indicar ações e intervenções eficientes para construir um futuro sustentável para as demandas em cada trecho dessas bacias. Nessa fase, são feitas projeções a partir dos dados levantados na etapa anterior. As ações e intervenções mais adequadas para a bacia do Doce e seus afluentes são pensadas e indicadas considerando as possibilidades de desenvolvimento social e econômico, o impacto das atividades humanas na qualidade das águas, e os aspectos de disponibilidade hídrica, quantidade de água que será demandada e as cargas poluidoras.

No final de abril, irão ocorrer as consultas públicas, na quais serão apresentados os resultados do estudo prognóstico dos trechos do Alto, Médio e Baixo Doce e para toda a bacia do Rio Doce. Serão eventos também abertos ao diálogo e às contribuições dos participantes. Os interessados podem se inscrever para o trecho da bacia do Rio Doce que desejam contribuir.

Plano Integrado de Recursos Hídricos e Enquadramento dos Corpos de Água

O Plano Integrado de Recursos Hídricos da Bacia do Rio Doce e os planos das suas nove bacias afluentes foram feitos em 2010. Trata-se de um instrumento que fundamenta e orienta o gerenciamento dos recursos hídricos. À época, a experiência representou avanço ao prever ações de gestão de maneira integrada na bacia do Doce, guardando as especificidades e o foco necessário em cada bacia afluente.

Uma revisão desta ferramenta se faz necessária para sustentar as mudanças e reconfigurações nas diversas regiões das bacias e permitir também a elaboração de outro importante instrumento de gestão, o enquadramento dos corpos de água em classes, que busca assegurar que a qualidade das águas será compatível com os usos mais exigentes a que forem destinadas. PROGRAME-SE Oficinas de Consolidação Agenda das bacias afluentes mineiras 18/04, às 08h30: D01 - Bacia do rio Piranga 18/04, às 14h: D02 - Bacia do rio Piracicaba 19/04, às 08h30: D03 - Bacia do rio Santo Antônio 19/04, às 14h: D04 - Bacia do rio Suaçuí 25/04, às 08h30: D05 - Bacia do rio Caratinga 25/04, às 14h: D06 - Bacia do rio Manhuaçu Agenda das bacias afluentes capixabas 20/04, às 08h30: UA7 - Bacia do rio Guandu 20/04, às 14h: UA8 - Bacia de Pontões e Lagoas do rio Doce 27/04, às 08h30: UA9 - Bacia do rio Barra Seca e Foz do rio Doce Agenda do rio Doce 27/04, às 14h: Calha do rio Doce (toda a bacia) Importante! Quer conferir em qual bacia afluente seu município se encontra? Confira nos mapas de abrangência dos comitês de bacia, na página do Portal dos Comitês.

Fonte: Portal do Meio Ambiente MG

6 visualizações