Sumário da água

Blog da REBOB

Porção mineira participa das oficinas do PIRH



Membros do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Doce (CBH-Doce) e seus afluentes, representantes de municípios e integrantes da sociedade interessada no futuro das águas do rio Doce participaram, entre os dias 3 e 11 de novembro, das Oficinas de Consolidação da Revisão do Plano Integrado de Recursos Hídricos (PIRH) da Bacia Hidrográfica do Rio Doce realizadas na porção mineira.


Os eventos tiveram como sedes as cidades de Governador Valadares, Itabira, João Monlevade, Ponte Nova, Caratinga e Lajinha e também contaram com a presença de representantes da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) e da Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh), além do apoio da Agedoce e da Engecorps.


Durante os sete encontros, realizados presencialmente, com transmissão online, a população pôde contribuir de forma efetiva com a revisão, validando ações voltadas para a gestão eficiente dos recursos hídricos a partir da priorização de problemas a serem solucionados nas bacias, e debateu alternativas de enquadramento mais adequadas a cada curso d’água.


Ana Paula Montenegro, especialista em Regulação de Recursos Hídricos e Saneamento Básico da ANA, afirma ter sido uma semana produtiva. “Foi importante os eventos terem priorizado os problemas de cada uma das bacias. Posteriormente, os órgãos gestores vão se reunir para decidir quais ações serão colocadas em prática de imediato, para resolver os problemas apontados como mais urgentes. Já em relação ao enquadramento, mostramos a situação de cada uma das bacias e pedimos que as pessoas indicassem sua preferência dentre as que foram apresentadas. Agora, de posse das informações, vamos organizá-las e encaminhá-las aos comitês de bacias para que possam proceder aos encaminhamentos ”, sintetiza.


O presidente do CBH-Doce, Flamínio Guerra, destaca a importância dessa etapa. “Essa revisão é fundamental para sabermos em que ponto estamos e qual o futuro das nossas águas. É com ela que teremos a exata dimensão de tudo o que envolve a bacia e seus recursos hídricos. Agora, temos que pensar nas ações, para que possamos começar a executá-las e tenhamos melhor qualidade da água”.


Júlia Gomes, gerente substituta de Planejamento de Recursos Hídricos do IGAM, afirma que, como órgão gestor, o IGAM tem acompanhado todo o processo e a elaboração dos dois instrumentos de planejamento. “Concluída a etapa de planejamento, teremos um horizonte de 20 anos no qual o IGAM vai acompanhar os comitês de bacia na implementação das ações previstas”.


CONSULTAS PÚBLICAS


Entre os dias 21 e 22 de novembro, serão realizadas as Consultas Públicas, momento que a sociedade terá para contribuir com o Plano de Ações, com a Proposta de Enquadramento e o Programa de Efetivação para os trechos Alto, Médio e Baixo rio Doce. Participe por meio do link: https://linktr.ee/pirhdoce

Alto Doce: rios Piranga, Piracicaba e Santo Antônio – 21/11 – 9:00 às 12:00

Médio Doce: rios Suaçuí, Caratinga e Manhuaçu – 21/11 – 14h às 17h

Baixo Doce: rios Guandu, Santa Maria do Doce e Santa Joana; Pontões e Lagoa do Rio Doce, Barra Seca e Foz do Rio Doce – 22/11 – 9h às 12h


AUDIÊNCIAS PÚBLICAS


Exclusivamente online, se dirigirão apenas às bacias afluentes mineiras. São espaços participativos, por meio dos quais a sociedade poderá contribuir para a Proposta de Enquadramento e o Programa de Efetivação das bacias dos rios afluentes localizadas dentro de Minas Gerais.

Rio Piranga – 23/11 – 9h às 12h

Rio Piracicaba – A definir

Rio Santo Antônio – 24/11 – 9h às 12h

Rio Suaçuí – 23/11 – 14h às 17h

Rio Caratinga – 25/11 – 9h às 12h

Rio Manhuaçu – 25/11 – 14h às 17h






Fonte: CBH-Doce

17 visualizações