Sumário da água

Blog da REBOB

Programa Rio Vivo repovoa Rio Ivaí com 220 mil dourados e lambaris

Programa Rio Vivo já promoveu a soltura de 670 mil peixes alevinos e juvenis nas Bacias Hidrográficas Iguaçu, Paraná, Paranapanema e Ivaí. Evento em Mirador contou com a participação de crianças e 200 competidores do 20º Hally Fluvial SOS Rio Ivaí.


A soltura de 20 mil dourados e 200 mil lambaris no Rio Ivaí, em Mirador, no Noroeste, contou com a presença de 200 participantes do 20º Hally Fluvial SOS Rio Ivaí, neste final de semana. Os competidores foram recepcionados pelo secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), Márcio Nunes.


Os peixes soltos são juvenis e, por isso, farão a desova já na piracema, que segue até o mês de março, colaborando com um repovoamento ainda maior das espécimes no Rio Ivaí. Eles foram adquiridos com base na Resolução Conjunta número 10/2021, da Sedest e o Instituto Água e Terra (IAT), publicada em abril deste ano, com normas para estocagem e repovoamento de peixes.


Com essa soltura, o Rio Vivo atinge a marca de 670 mil novos peixes nas Bacias Hidrográficas do Paraná - Iguaçu, Paraná, Paranapanema e Ivaí. Além do repovoamento dos rios, o objetivo é promover a educação ambiental. Durante o evento, crianças aprendem sobre a importância de cuidar da fauna aquática e do entorno dos rios, com o plantio de mudas de árvores nativas, através do programa Paraná Mais Verde.


“Estamos aqui tratando de uma questão de educação. Este é um momento que mostra o respeito que o Governo tem com o meio ambiente”, destacou o secretário. Pelo programa, os peixes recebem todo o tratamento adequado para estarem aptos à soltura.

“São ações simples, mas que colocaram o Paraná como o número um no Ranking de Competitividade dos Estados e também conquistamos o prêmio da OCDE, organismo da ONU que diz que o Paraná é o Estado que tem as melhores práticas com relação à conservação do meio ambiente”, completou o secretário.

O superintendente de Pesca e Bacias Hidrográficas do Paraná pela Sedest, Francisco Martin, destacou a importância do Rio Ivaí para a pesca esportiva. “Este é um trecho que o Governo do Estado entende que pode se tornar uma reserva esportiva e referência para o Brasil e o mundo. Pretendemos trazer turistas de fora para a pesca na modalidade esportiva e para isso, estamos aumentando a quantidade de peixe, cuidando e preservando”, disse.


HALLY – Durante 20 anos, esta é a primeira vez que o Hally Fluvial SOS Rio Ivaí tem o apoio e a participação efetiva do Governo do Estado. Os competidores navegam 220 km com atividades ecológicas, plantando mudas de árvores e recolhendo resíduos do rio.

O evento é organizado pela Associação Regional de Proteção e Pesca Amadora de Paraiso do Norte (ARPPAPAN) e pela Associação de Proteção Ambiental e Pesca Amadora de São Carlos do Ivaí (APAPASC), com apoio da Sedest e Instituto Água e Terra (IAT), comunidade e parceiros.


Durante o trajeto, os barcos passam pelas belezas do Rio Ivaí com corredeiras, praias, ilhas e diversidade de fauna e flora. O ponto de partida, neste sábado (13), foi no município de São Carlos do Ivaí, na Balsa Santo Antônio. O hally termina nesta segunda-feira (15), no Porto Camargo, em Icaraíma.


Fonte: Instituto Água e Terra

9 visualizações