Sumário da água

Blog da REBOB

Reuniões definirão novos membros do Comitê de Bacias Hidrográficas do Rio Tibagi

Reuniões abertas a todo sociedade são divididas em três dias para atender o poder público, usuários e sociedade civil organizada. Encontros são virtuais nos dias 09, 10 e 11 do mês que vem.

Foto: Denis Ferreira Netto
Foto: Denis Ferreira Netto

Poder público, usuários e sociedade civil organizada são convidados a participar da reunião do Comitê de Bacias Hidrográficas do Rio Tibagi, nos dias 09, 10 e 11 de fevereiro. Organizado pelo Instituto Água e Terra (IAT), o evento será virtual e cada segmento terá sua data específica.


O objetivo é definir os novos integrantes do Comitê, responsável pela gestão das políticas públicas referente aos usos dos recursos hídricos, a fim de garantir água em quantidade e qualidade para a população, além de preservar seu entorno e a biodiversidade.


O primeiro dia é reservado para integrantes do poder público, o dia 10 para usuários e o dia 11 para a sociedade civil organizada. Todos os encontros serão às 14 horas. O IAT é um órgão vinculado à Secretaria estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest) e possui 16 Comitês de Bacias Hidrográficas vinculados.

“A água é empregada das mais distintas formas e precisamos garantir que ela seja preservada para as gerações futuras. Cuidar do meio ambiente também significa ter um olhar especial para a qualidade e quantidade da água”, diz o secretário Márcio Nunes.

A atuação dos membros do Comitê exige um conhecimento da bacia hidrográfica, área de drenagem responsável pela captação das águas das chuvas.


NOVA GESTÃO - Os novos membros irão atuar com foco no atendimento ao Plano Estadual de Recursos Hídricos, um instrumento da Política Estadual de Recursos Hídricos, instituída pela Lei Estadual nº 12.726/99, e que deve estar alinhado com a Plano Nacional de Recursos Hídricos.


Segundo o diretor-presidente do IAT, Everton Souza, o foco deve ser para a preservação da água. “Os Comitês têm papel fundamental na política de gestão de recursos hídricos no Paraná e têm tomado decisões muito importantes para que consigamos fazer com que a quantidade e a qualidade das águas do Estado sejam preservadas”, disse.


Para a presidente do Comitê da Bacia do Rio Tibagi, Andréia Aparecida de Oliveira, um dos maiores desafios até o momento foi o enquadramento do rio no Plano de Bacia. “Foi muita discussão bastante grande e produtiva. A participação de todos os membros nas discussões é fundamental, pois somente com a troca de ideias conseguimos chegar num senso comum, privando sempre pela qualidade dos nossos recursos hídricos e, agora mais do que nunca, na quantidade deles”, afirmou.


RIO TIBAGI – A Bacia Hidrográfica do Rio Tibagi possui uma área de drenagem de 24.713 Km², com início (cabeceira) nos municípios de Palmeira e Ponta Grossa, e término (foz) nos municípios de Primeiro de Maio e Sertaneja, junto ao Rio Paranapanema, atingindo 52 municípios.


Confira as datas e horários das reuniões:


Poder público: 09 de fevereiro 2022 (quarta-feira). Horário: 14h

Usuários: 10 de fevereiro 2022 (quinta-feira). Horário: 14h

Sociedade Civil Organizada: 11 de fevereiro 2022 (sexta-feira). Horário: 14h.

Para mais informações e/ou manifestação de interesse em participar, basta entrar em contato pelo telefone (43) 3373-8745 ou pelo e-mail comitetibagi@iat.pr.gov.br. O link da reunião será enviado para cada interessado.


Fonte: Instituto Água e Terra

2 visualizações