Sumário da água

Blog da REBOB

Sanepar apresenta trabalho no Fórum Mundial da Água no Senegal

Parceria entre a Companhia de Saneamento do Paraná e a Itaipu Binacional em sistemas sustentáveis de esgotamento sanitário foi destaque em Dacar


Gustavo Possetti, gerente da Sanepar, em apresentação no Fórum Mundial da Água
Gustavo Possetti, gerente da Sanepar, em apresentação no Fórum Mundial da Água

A Sanepar e a Itaipu Binacional apresentaram, nesta quarta-feira (23), no 9.º Fórum Mundial da Água, o exemplo bem-sucedido de cooperação para a implementação de sistemas sustentáveis de esgotamento sanitário em cidades da região Oeste do Paraná, que visam a segurança hídrica e energética. A apresentação foi feita pelo gerente de Pesquisa e Inovação da Sanepar, Gustavo Rafael Collere Possetti, responsável pela Cooperação Técnica e Financeira, que também envolve o Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR), e pela bióloga da Itaipu Binacional, Jussara Elias de Souza.


O Fórum Mundial da Água é o maior evento internacional sobre o assunto e reúne lideranças, técnicos e pesquisadores de todo o mundo, com o objetivo de debater e propor soluções para os problemas relacionados à água em nível global. Organizado a cada três anos pelo Conselho Mundial da Água, o Fórum está sendo realizado na cidade de Dacar, no Senegal, com mais de 10 mil participantes.


Sanepar e Itaipu foram convidadas para integrar a programação desta edição do Fórum Mundial. A organização do evento considerou que a iniciativa das duas empresas é uma demonstração de como a colaboração de diferentes atores pode contribuir para a gestão integrada de recursos hídricos, harmonizando os interesses dos usuários da água e desenvolvendo o saneamento de uma região.


O trabalho integrado está sendo realizado em estações de tratamento de esgoto já existentes nas cidades de Medianeira, Itaipulândia e Santa Helena e contempla, ainda, a construção de sistemas de coleta e o tratamento de esgoto para Missal, Ramilândia e Serranópolis do Iguaçu.


Os investimentos compartilhados são de R$ 74 milhões e serão aplicados até o final de 2025.


Os sistemas estão sendo concebidos com o propósito de geração de valor com premissas de inovação, remoção de nutrientes, economia circular e novos arranjos de gestão, contribuindo com a melhoria da qualidade dos corpos hídricos daquela região e da vida da população.


“A cooperação é um instrumento essencial para avançarmos com o saneamento ambiental inclusivo e sustentável. Conceber alianças estratégicas voltadas para garantir água potável e serviços de esgotamento sanitário para todos é uma das principais orientações provenientes do 9º Fórum Mundial da Água", afirma Gustavo Possetti.


A Sanepar também está representada no Fórum pela gerente de Recursos Hídricos Ester Amélia Assis Mendes, quem é gestora de um outro convênio em andamento com a Itaipu Binacional e o PTI-BR, voltado para o desenvolvimento de sistemas integrados de dados para gestão e segurança da água nas Bacias do Piquiri, Ivaí e Paraná 3.


Fonte: SANEPAR

4 visualizações