Sumário da água

Blog da REBOB

Seis municípios de AL serão beneficiados com a implantação de serviços para sustentabilidade hídrica

Seis municípios alagoanos serão beneficiados com a implantação de serviços para sustentabilidade hídrica no semiárido



De 05 a 09 de setembro, comunidades de seis municípios alagoanos receberam representantes do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), da Agência Peixe Vivo (APV) e da empresa Project Civil e Ambiental para dar início à implantação de serviços para sustentabilidade hídrica no Semiárido.

As cidades contempladas com a realização do seminário inicial foram Água Branca, Canapi, Craíbas, Inhapi, Mata Grande e Pariconha. Nos seis municípios que irão receber o projeto serão implantadas 28 barragens subterrâneas que terão como objetivo promover a sustentabilidade hídrica realizando a contenção de águas pluviais e a armazenando no solo, promovendo mais independência destas áreas afastadas.

Weverton dos Santos, engenheiro sanitarista e ambiental da empresa executora, afirmou que essa obra hídrica no Sertão é muito importante para promover a sustentabilidade. “Será um benefício mais do que necessário para a população que mora nos locais afastados de seus municípios. Os sertanejos terão mais independência em relação ao acesso, à qualidade e à quantidade de água disponível existente no solo. Essa obra visa o armazenamento da água para que eles consigam captá-la, e utilizá-la na agricultura, no manejo de animais e outros cultivos”. Sobre o processo construtivo

As barragens subterrâneas que as cidades irão receber possuem estruturas que têm por objetivo barrar a água que escoa na superfície e dentro do solo através de uma parede construída transversalmente com relação à direção das águas. A água do escoamento se infiltra lentamente, criando e/ou elevando o nível da água subterrânea, que será utilizado posteriormente para atividades de irrigação e plantio. Esse barramento faz armazenar água dentro do solo com perdas mínimas de umidade (evaporação lenta), mantendo a terra úmida por um período de dois a cinco meses após a época chuvosa.

O representante da Agência Peixe Vivo, Paulo Sérgio, ressaltou que a intenção do Comitê com esses projetos de implantação de serviços para sustentabilidade hídrica no Semiárido é o de plantar sementes. “A Agência Peixe Vivo é a entidade delegatária do CBHSF e eu expliquei aos participantes dos seminários como os projetos são selecionados pelo Comitê e como ocorre o processo licitatório das empresas que executam as obras. Importante reforçar que esses projetos para serem executados passam por uma criteriosa seleção, pois a implantação deles visa beneficiar efetivamente as regiões que mais necessitam de sua aplicabilidade”, explicou.

O presidente do CBHSF, Maciel Oliveira, esteve presente nas cidades que receberam os seminários iniciais para a implantação de serviços de sustentabilidade hídrica no Semiárido e contou: “Serão 28 barragens que darão maior segurança hídrica à população do Semiárido que convive com a seca anualmente. Esse projeto também vai colaborar para que possam ser evitadas erosões e outras situações que prejudicam os sertanejos. Foi um momento importante onde nós observamos a questão de cada município e suas problemáticas, ouvimos os moradores das cidades contempladas e asseguramos a garantia de quase um milhão de reais para os municípios alagoanos que vão fazer parte desse processo”, finalizou. Assessoria de Comunicação do CBHSF: TantoExpresso Comunicação e Mobilização Social *Texto: Deisy Nascimento *Fotos: Deisy Nascimento

4 visualizações